Carlos Bulhões, reitor indicado por Bolsonaro, é destituído do cargo

 Conselho Universitário da UFRGS aprovou por 57 votos a sete o pedido de destituição

Nesta sexta-feira, 13, foi aprovado no Conselho Universitário (Consun) da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, por 57 votos contra sete, o pedido de destituição do reitor indicado pelo governo Bolsonaro, Carlos Bulhões. O principal motivo seria o fato de Bulhões ter feito uma reforma administrativa sem consultar o Consun.

Caberá ao Ministério da Educação (MEC) decidir se destituirá Bulhões ou não. O Consun também solicitou ao MEC que faça algumas investigações a respeito do reitor. O Conselho iria enviar alguns documentos ao Ministério para que a apuração fosse feita e também para pressionar o MEC para que ele acate o pedido da comunidade acadêmica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.