Candidato ao Senado deve ter base eleitoral consolidada, avalia prefeito

Para Issy Quinan (PP), definição de nomes para a chapa majoritária não pode se resumir a suposto potencial de voto

Issy Quinan, prefeito de Vianópolis| Foto: Alexandre Parrode

Prefeito de Vianópolis e um dos novos líderes da base governista, Issy Quinan (PP) afirmou, durante entrevista ao Jornal Opção, que o processo de escolha dos candidatos que disputarão o Senado na chapa aliada de 2018 não pode se resumir a “supostos votos”.

Para ele, o mais importante, neste momento, é avaliar e ouvir a voz das lideranças do interior. “Candidato que irá disputar eleição majoritária precisa ter bases eleitorais consolidadas. A escolha tem que ser direcionada em razão daquilo que as bases se pronunciam, querem”, opinou.

Justamente por isso, o prefeito aposta que uma das vagas deve ser do senador Wilder Morais (PP). “Está consolidando suas bases e exercendo essa tarefa com total louvor. Proximidade e amplitude do relacionamento que ele tem construído com todos os prefeitos, vereadores e lideranças municipais lhe credenciam absolutamente para ser candidato ao Senado, disputar e vencer as eleições”, explicou.

As declarações foram dadas durante visita de um grupo de prefeitos ao Jornal Opção, quando foi lançado um movimento em favor da reeleição de Wilder Morais. Ao todo, mais de 100 prefeitos de todo o Estado trabalham para aglutinar o maior número de apoio e garantir o nome do empresário na chapa majoritária da base aliada do governador Marconi Perillo (PSDB).

“Qual o candidato que tem mais apelo relacionado às bases eleitorais? Qual o que tem por parte dos prefeito, vereadores e lideranças municipais, maior simpatia? Qual o que desperta maior entusiasmo nos líderes municipais em apoiá-lo em 2018? Não tenho dúvidas que é o senador Wilder e a convergência dos nossos esforços resultará em uma vitória retumbante em benefício dele”, arrematou.

 

Deixe um comentário