Canais de violação dos direitos humanos recebem mais de 105 mil denúncias de violência contra a mulher em 2020

Deste total, 72% são de denúncias referentes a violência doméstica e familiar. O restante são denúncias de violação dos direitos civis e políticos

Durante a divulgação dos dados, Damares Alves destacou a importância dos canais de denúncia| Foto: Divulgação/Agência Brasil

Na véspera do Dia da Mulher, comemorado em 8 de março, o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH) divulgou, neste domingo, 7, o balanço de dados sobre a violência contra a mulher. Em 2020, foram recebidas 105.671 mil denúncias nos canais de denúncia do Governo Federal. As denúncias foram a partir do Ligue 180 e do Disque 100.

Entre os registros, 72% são referentes a violência doméstica e familiar contra a mulher. Os demais 28% são por conta da violação de direitos civis e políticos, como condição análoga à escravidão, tráfico de pessoas e cárcere privado. Nesses 28% também estão inclusas denúncias relacionadas à liberdade de religião e crença e o acesso a direitos sociais fundamentais como saúde, educação, cultura e segurança. 

O perfil das vítimas são mulheres pardas de 35 a 39 anos, com renda de até um salário mínimo e ensino médio completo. Enquanto o perfil dos suspeitos são de homens brancos de 35 a 39 anos. Como não é obrigatório informar estes dados durante a denúncia, os perfis são baseados naquelas denúncias em que os dados foram preenchidos. 

A ministra Damares Alves ressaltou a importância que têm os canais de denúncia como forma de enfrentamento a violência contra a mulher no Brasil. “Os nossos canais funcionam e estão cada vez mais preparados para receber denúncias de mulheres vítimas de violência. Denunciem. Esse ministério está aqui para acolher, para ajudar”, afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.