Caminhoneiros anunciam nova paralisação

Categoria reivindica tabela que garanta preço mínimo para frete

Após reunião frustrada com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizada na tarde da última quarta-feira (22/4), caminhoneiros anunciaram nova greve a partir desta quinta-feira (23). A categoria, que reivindica uma tabela que garanta preço mínimo para transporte de mercadorias, não conseguiu chegar a um acordo com o governo federal.

O tabelamento de valor mínimo para frete é visto pelo Planalto como inconstitucional. A proposta do governo foi oferecer uma tabela referencial de preços, o que não foi aceito pelos caminhoneiros porque não obrigaria as empresas a seguirem os valores.

Em nota, a Secretaria-Geral da Presidência da República afirmou que o governo federal sancionou integralmente a Lei dos Caminhoneiros e atendeu a outros 14 pedidos da categoria. A nota disse ainda que a Secretaria teria garantido, durante o encontro, a continuidade do diálogo permanente com o setor.

“São conquistas importantes que marcam uma nova relação entre o governo federal e o setor de transporte de cargas, em especial, os caminhoneiros. Queremos continuar esta construção de agenda positiva a partir de um diálogo permanente”, declarou o ministro Miguel Rossetto, responsável pela pasta.

A última paralisação dos caminhoneiros aconteceu entre fevereiro e março de 2015.

Deixe um comentário