Caminhoneiros afirmam que só irão destravar vias se Bolsonaro continuar com pauta anti-STF

Os caminhoneiros disseram que só irão parar com os protestos se conseguirem uma reunião com o presidente do Senado

Nesta quinta-feira, 9, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) recebeu alguns caminhoneiros no Planalto. Dentre os assuntos abordados com o Executivo, um deles seria de que eles somente desmobilizariam os atos nas rodovias se as pautas anti-STF (Supremo Tribunal Federal) progredissem.

Os caminhoneiros Francisco Dalmora Burgardt e Cleomar Araujo que estiveram com Bolsonaro no Planalto, afirmaram que o presidente não pediu o fim das manifestações. Inclusive, Burgardt condicionou a desmobilização a uma reunião com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para tratar da atuação do Supremo.

“Permanecemos no aguardo de ser recebido pelo mesmo [Rodrigo Pacheco] e talvez exista alguma questão com relação a quanto tempo vai durar. Eu já antecipo para os senhores: estamos aguardando ser recebidos pelo senador Rodrigo Pacheco. Até que isso seja realizado, nós estamos mobilizados em todo o Brasil”, afirmou Burgardt ao Folha de S. Paulo.

Os dois caminhoneiros alegaram que são autônomos e que não estavam ali representando nenhuma entidade.

*Com informações do Folha de S. Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.