Câmara ordena cassação do mandato da deputada Flordelis

Deputada é acusada de mandar matar o próprio marido

Nesta quarta-feira, 11, o Plenário da Câmara dos Deputados decidiu por 437 votos favoráveis, 7 contrários e 12 abstenções, cassar o mandato da deputada Flordelis (PSD-RJ). Ela é acusada pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de mandar matar o próprio marido. Defesa da deputada alega que ela sofre perseguição.

A deputada, que foi pessoalmente na Câmara se defender, é acusada de ser a mandante do assassinato do marido, o pastor Anderson do Carmo. O crime teria acontecido em junho de 2019, em Niterói (RJ). Durante a sessão na Câmara, Flordelis disse aos deputados que eles se arrependeriam da condenação. “Quando o tribunal do júri me absolver, vocês vão se arrepender de ter cassado uma pessoa que não foi julgada”, afirmou.

O advogado da deputada, Rodrigo Faucz, alegou que ela sofria perseguição por aqueles que seriam seus “inimigos” ali na Câmara. “A história da Flordelis foi massacrada e reconstruída pelo prisma daqueles que são seus inimigos, com acusações levianas de adversários políticos e religiosos”, afirmou Faucz. Ele também alegou que Flordelis sofria discriminação racial ao dizer que “o caso aqui hoje é uma mistura de perversidade histórica do nosso sistema, temperado com misoginia e machismo estrutural. A presunção de inocência deve ser para todos”.

Essas acusações da defesa incomodaram o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) que reagiu e disse que “nós (parlamentares) não somos juízes de Direito. Nós, aqui, vamos fazer a penosa missão de discutir se cometeu falta de decoro ou não cometeu falta de decoro”, argumentou o presidente.

Com essa decisão, a deputada perde o cargo e fica inelegível por determinação da Lei da Ficha Limpa. Quem irá assumir o mandato de Flordelis é Jones Moura (PSD).

*Com informações da Agência Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.