Câmara conclui leitura de parecer contra Temer e votação deve ser na quarta-feira

Presidente já foi notificado e plenário avalia se mantém ou não a decisão da Comissão de Constituição e Justiça de rejeitar a investigação

Depois de o parecer da Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) ter sido lido no plenário da Câmara dos Deputados nesta terça-feira (1º/8), ele já foi notificado e a votação deve ser realizada na próxima quarta-feira (2). Na CCJ, o parecer foi pela rejeição.

Para a votação, é necessário quórum de 342 deputados e a discussão só pode ser encerrada com 257 deputados presente no Plenário. Se mantida a posição da CCJ, o processo fica em suspenso e a Justiça só poderá avaliar a denúncia quando Temer deixar o cargo. Caso a Câmara dê autorização, o Supremo Tribunal Federal (STF) poderá seguir com ela.

Temer foi denunciado por corrupção passiva após a delação premiada do dono do grupo J&F, Joesley Batista. Para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ele era o real destinatário da mala de dinheiro com a qual o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB) foi flagrado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.