Caiado vai convidar Mujica para prestar mais informações sobre suposta confissão de Lula

Foto: Marcos Oliveira

Foto: Marcos Oliveira

O senador goiano Ronaldo Caiado (DEM) divulgou nesta sexta-feira (8/5), que vai ingressar com um requerimento de convite ao ex-presidente uruguaio, José Mujica, para colher mais informações sobre suposta confissão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no seu envolvimento no Mensalão.

Pedido virá após reportagem do jornal “O Globo”, que falou dos relatos de Mujica que estão no livro “Una oveja negra al poder” (Uma ovelha negra no poder), escrito pelos jornalistas Andrés Danza e Ernesto Tulbovitz. Conforme reportagem, no livro o ex-presidente relembra encontros que teve com o petista brasileiro. Em um deles, os políticos falaram sobre o escândalo do mensalão, e de acordo com Mujica, Lula teria dito que aquela era “a única forma de governar o Brasil”

Foto: divulgação

Foto: divulgação

“O Globo” afirma ainda que, segundo o livro dos relatos de Mujica, em 2010, durante reunião em Brasília, Lula teria dito ao uruguaio: “Neste mundo tive que lidar com muitas coisas imorais, chantagens.”

Pelo Facebook, Caiado divulgou que a acusação é muito grave, questionando o PT pelo fato do relato estar vindo de um “festejado” político da esquerda, cuja índole, por parte da esquerda, é colocada acima de qualquer suspeita. “Se o grande homem público que sempre disseram que Mujica é está dizendo que Lula confessou que o Mensalão ‘era a única forma de governar o Brasil’, como os defensores do ex-presidente vão agir?”, questionou o senador.

O requerimento será apresentado à Comissão de Relações Exteriores da Casa. Segundo o senador, o convite também se estende ao ex-vice presidente do Uruguai, Danilo Astori, que, segundo Mujica, também estava na sala no momento da confissão — como apontou a reportagem do “O Globo”.

Veja a publicação de Ronaldo Caiado na íntegra:

O outrora festejado pela esquerda brasileira José Mujica está colocando a confissão de Lula sobre o mensalão em livro. E agora, PT? Mujica era uma espécie de mártir socialista na América Latina. Muito amigo de Lula e Dilma, era sempre figura de destaque em encontros internacionais. Sua acusação é grave, até porque é a própria esquerda que coloca sua índole acima de qualquer suspeita. Se o grande homem público que sempre disseram que Mujica é está dizendo que Lula confessou que o Mensalão “‘era a única forma de governar o Brasil”, como os defensores do ex-presidente vão agir? Vão transformar o herói em párea? Vão dizer que Mujica traiu o movimento? Que é invenção da mídia? E mais importante: até que ponto uma declaração como essa, de um ex-chefe de Estado íntimo do Palácio do Planalto, não pode reacender a chama das investigações do Mensalão que pararam justamente quando estava a centímetros de chegar em Lula?

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Antonio Alves

Quem é Mujica para dar palpite na vida política brasileira?! Só se for a algum político envolvido com o tráfico de drogas, caso contrário, é melhor que fique no Urugui cuidando de suas plantações de maconha.