Caiado declara apoio a Ibaneis, candidato ao governo do DF

Governador eleito esteve reunido com candidato na tarde desta quarta (10)

Divulgação

O governador eleito de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas), declarou nesta quarta-feira (10/10) apoio ao candidato ao governo do Distrito Federal Ibaneis (MDB). Caiado falou sobre sua posição em entrevista ao vivo nesta tarde ao Programa Balanço Geral DF, na TV Record, após encontro com Ibaneis em sua residência, em Brasília.

Na entrevista, Caiado avaliou ser “fundamental uma sintonia entre o DF e Goiás para garantir ações concretas que beneficiem a população goiana e brasiliense”.  “Hoje pela manhã eu tive uma reunião longa com o candidato ao governo do Distrito Federal, o Ibaneis, e declarei apoio a ele. Pedi a todos os meus amigos, todas as cidades que têm eleitores em Brasília, que apoiem e elejam o Ibaneis para que amanhã nós tenhamos condições de ter uma interligação cada vez maior, uma capacidade de aglutinar ações”, declarou.

Ronaldo Caiado ainda afirmou que os dois governos unidos podem buscam ações, com apoio das bancadas de Goiás e DF no Congresso Nacional, junto ao governo Federal. E destacou: “o eleitor espera resultados efetivos dos novos governantes sem populismo e corrupção”.

O governador eleito explicou, por exemplo, que há temas em que é fundamental ter uma convergência de ações, de legislações em prol do DF e Goiás. Ele citou o caso do transporte público, em que há um fluxo intenso de passageiros entre o Entorno e Brasília e várias legislações diferentes. Neste caso, o usuário do serviço é o maior prejudicado.

“Eu faço uma legislação em Goiás e o governador do Distrito Federal faz outra legislação aqui. Isso não funciona. Temos que deixar a vaidade de lado e entender quais são os pontos fundamentais para resolvermos o assunto do cidadão. E aí é fundamental nós termos sintonia com o próximo governador (do DF)”, ponderou.

“O eleitor deixou claro uma coisa só nesse processo eleitoral que está aí. É um ciclo que acabou, um ciclo do populismo, da politicagem, do enriquecimento ilícito, da corrupção. O cidadão quer saber agora o que realmente o Estado vai levar para ele em termos de resultado: saúde, segurança, educação, oportunidade de emprego, programas sociais. E, nessa hora, não adianta essa queda de braço. Eu e o Ibaneis conversamos muito tempo no sentido de buscar ações concretas também com as duas bancadas de Goiás e do Distrito Federal junto ao governo federal”, concluiu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.