Caiado anuncia R$ 100 milhões em ajuda de custo para servidores da educação

Benefícios serão destinados tanto aos profissionais efetivos, como também aos comissionados e aos com contratos temporários

O governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou, nesta quinta-feira, 15, Dia do Professor, que pagará uma ajuda de custo a todos os servidores da Secretaria de Estado da Educação (Seduc) no próximo mês de dezembro. Os benefícios somam R$ 100 milhões e serão destinados tanto aos profissionais efetivos, como também aos comissionados e aqueles que possuem contratos temporários.

Os valores acrescidos aos salários serão: R$ 1,297 mil para quem cumpre contrato de 20 horas, R$ 1,945 mil (30 horas) e R$ 2,591 mil (40 horas).

A ajuda de custo terá um valor proporcional aos meses trabalhados em 2020 e à carga horária de cada servidor.

“O que a Seduc economiza, eu retorno 100% para a educação. O reconhecimento tem que ser para todos, para a equipe”, afirmou Caiado.

Em discurso, a titular da Seduc, Fátima Gavioli, assinalou que há ainda outras boas notícias para a educação. A primeira delas diz respeito ao pagamento de dívidas atrasadas que o estado tinha com servidores, desde 1994. “Quero informar que só em outubro, o governo vai pagar mais de 5 mil processos atrasados”, anunciou.

Programa Equipar

Na mesma solenidade, o governador Ronaldo Caiado ainda lançou o programa Equipar, com a disponibilização de R$ 23,4 milhões, e a segunda etapa do Reformar, cujo investimento alcança quase R$ 30 milhões – são R$ 29,9 milhões.

No caso do Equipar, a Seduc destinará R$ 23,4 milhões para os 148 Centros de Ensino em Período Integral (Cepis) adquirirem, de forma direta e sem burocracia, equipamentos como móveis, fogões e computadores. O objetivo é acelerar o processo de compra e atender necessidades específicas de cada unidade.

Cada Cepi receberá R$ 157,5 mil, recurso que pode ainda ser empregado na contratação de serviços de manutenção de computadores, desinsetização e higienização da unidade. “A destinação desse valor nunca aconteceu antes. Escola em tempo integral não é ‘para inglês ver’ com Ronaldo Caiado”, reforçou Gavioli.

A secretária de Educação explicou que, a pedido do governador, a Seduc vai estudar nos próximos dez dias a possibilidade de ampliar o Equipar para todas as unidades da rede e atender, além dos Cepis, as escolas regulares.

Já o Reformar Goiás, lançado em dezembro de 2019, entra em sua segunda etapa com investimentos de R$ 29,9 milhões. Nesta fase, cada uma das 936 escolas estaduais irá receber R$ 32 mil para pequenas obras em cozinhas e banheiros. Se a unidade já reformou essas áreas, o valor poderá ser utilizado em outros serviços, como na substituição de janelas, revestimento e piso, desde que não requeiram Anotação de Responsabilidade Técnica (ART).

Recursos

A fonte para a aplicação dos investimentos é resultado da economia de recursos que a Seduc tem promovido em sua gestão e de ajustes administrativos, como a reordenação de turmas e a fusão de algumas escolas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.