Caldas Novas decreta estado de calamidade hídrica por 90 dias

Atualmente, a cidade passa por rodízio de fornecimento de água, em que parte da população fica com o serviço suspenso das 10h às 22h em dias pares e a outra em dias ímpares

Estação de captação e tratamento de Caldas Novas | Foto: divulgação

O prefeito de Caldas Novas, Kleber Marra decretou estado de calamidade hídrica no município por 90 dias. O documento foi publicado na terça-feira, 14, e considera que o período de longa estiagem reduziu drasticamente os níveis de água acumuladas nas bacias, em especial do Ribeirão Pirapitinga, que abastecem a estação de captação e tratamento da cidade e não está descartada a possibilidade de um colapso no abastecimento de água potável.

Atualmente, Caldas Novas passa por rodízio de fornecimento de água, em que parte da cidade fica com o serviço suspenso das 10h às 22h em dias pares e a outra em dias ímpares. “E mesmo com o rodízio, às vezes chega a faltar em quase toda a cidade”, pontuou o diretor-presidente do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Demae), Rafael Marra.

Segundo ele, a falta de investimentos nos últimos 20 anos para a captação de água resultaram nesse problema. “É claro que estamos no período da seca e o consumo de água deve ser controlado, mas precisamos de recursos  financeiros para solucionar de vez a falta d´água na cidade”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.