Brasil precisa de diálogo e pacificação, diz Meirelles em live do MDB

Cotado para concorrer ao Senado pelo PSD de Goiás no próximo ano, Henrique Meirelles participou de reunião online na qual estavam o ex-presidente Michel Temer, os deputados Baleia Rossi (presidente da legenda) e Alceu Moreira, além do ex-ministro Carlos Marum

Recém filiado no PSD Goiás, Henrique Meirelles disse em live promovida pelo MDB nacional, na manhã deste sábado (15), que o país precisa “voltar a conversar, com responsabilidade” e de “pacificação”.  O goiano, que é cotado para concorrer ao Senado por Goiás no próximo ano, participou da reunião online na qual estavam o ex-presidente Michel Temer, os deputados federais Baleia Rossi (presidente nacional da legenda) e Alceu Moreira, além do ex-ministro Carlos Marum.

“O país precisa voltar a conversar, com responsabilidade, unindo-se em torno de uma agenda de superação e de desenvolvimento. Precisamos de pacificação, pois o aprofundamento das divisões inviabiliza os consensos políticos que precisamos para continuar implementando as reformas que se fazem necessárias”, disse o ex-ministro da Fazenda do governo Temer e ex-presidente do Banco Central do governo Lula.

Meirelles fez uma leitura do atual cenário político e econômico do país e que hoje vive  “um momento muito desafiador” em razão da crise sanitária provocada pela pandemia da Covid-19.

“O mercado de trabalho vem sofrendo com este cenário de baixo crescimento. O desemprego se mantém em níveis elevados, com um nível de renda estagnado e com a elevação da informalidade. Essa situação impacta vários grupos da sociedade, incluindo os jovens, que se veem em um país com poucas oportunidades”, destacou.

Atual secretário da Fazenda do governo de São Paulo, Meirelles disse que o início dessa década traz “a oportunidade” para país fazer diferente. “É urgente, portanto, que trabalhemos duro para retomar o crescimento econômico e a melhoria das condições de vida da população, incluindo a oportunidade para os jovens”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.