Brasil entra em recessão após queda do PIB por 2 trimestres consecutivos

Dados são do IBGE, que também revisou para baixo (de -0,1% para -0,4%) o resultado do segundo trimestre deste ano

O produto interno bruto (PIB) nacional registrou queda pelo segundo trimestre consecutivo, de 0,1%, e o Brasil entrou em recessão. É o que apontam dados divulgados nesta quinta-feira, 2, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), segundo os quais a queda foi de 0,1% em relação ao segundo trimestre.

Por definição técnica, um país entra em recessão – economia mais fraca, com desemprego em alta e menos consumo, por exemplo – quando há dois trimestres seguidos de queda. O IBGE também revisou o resultado do segundo trimestre, que passou de -0,1% para -0,4%. O resultado deste ano já coloca em risco o crescimento da economia brasileira também em 2022.

Em relação ao terceiro trimestre de 2020, o PIB apresentou expansão de 4%, contra expectativa alta de 4,2% nessa base de comparação. O consumo das famílias cresceu 0,9% no terceiro trimestre e 4,2% em um ano. Na comparação ao mesmo trimestre do ano anterior, foi a segunda alta seguida, influenciada pela redução do desemprego, pela expansão do crédito a pessoas físicas e pelo avanço da vacinação.

Um indicador importante também teve alta: a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF) cresceu 18,8% no terceiro trimestre em relação ao mesmo período de 2020, puxada pela alta na produção e importação de bens de capital (máquinas para produção) e pela atividade da construção. A FBCF reúne os investimentos na economia que representam aumento de produção, como ampliação de fábricas, novas rodovias, portos e aeroportos. Mas comparada ao segundo trimestre, a FBCF teve retração de 0,1%.

* Com informações do portal UOL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.