Bolsonaro tem até esta sexta-feira (16) para explicar prestação de contas da campanha

TSE encontrou indícios de irregularidades na prestação do presidente eleito

Presidente eleito, Jair Bolsonaro | Foto: reprodução/Lula Marques

Encerra nesta sexta-feira (16/11) o prazo de três dias determinado pelo ministro Luís Roberto Barroso para que o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), esclareça 23 indícios de irregularidades apresentadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na prestação de contas da campanha eleitoral.

Segundo decisão do ministro, que é relator das contas do presidente eleito no TSE, Bolsonaro deve complementar dados e documentação e/ou prestar esclarecimentos /justificativas, com vistas ao saneamento dos apontamentos.

As justificativas devem ser encaminhadas com status de prestação de contas final retificadora de segundo turno. Em seguida, a assessoria do TSE apresentará parecer final sugerindo aprovação, aprovação com ressalvas ou rejeição. A decisão final ficará a cargo do plenário do TSE.

Redes sociais

As empresas Facebook e Twitter também já informaram TSE que a equipe de Bolsonaro não contratou impulsionamento de posts durante a campanha eleitoral e o WhatsApp, rede social mais polemizada durante as eleições, e que também foi notificado pelo TSE, afirmou que não permite impulsionamento de conteúdo na rede mundial de computadores. Já o Google Brasil comunicou que a campanha do ex-capitão do exército gastou R$ 1 mil com propaganda eleitoral, bancados pelo PSL.

As informações fornecidas por Facebook, Twitter e Google foram encaminhadas pelas plataformas no âmbito da prestação de contas de Bolsonaro no TSE.

Posts patrocinados em redes sociais e investimentos em ferramentas de busca são liberados pela legislação eleitoral, mas que paga é o próprio candidato, o partido ou coligação à qual ele está vinculado. O gasto deve ser identificado na prestação de contas. Mensagens impulsionadas por apoiadores não foram permitidas.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.