Bolsonaro será investigado por divulgação de inquérito da PF, determina Moraes

Presidente publicou documentos de uma investigação em suas redes sociais na semana passada; decisão do ministro é resposta a notícia-crime enviada pelo TSE

O presidente Jair Bolsonaro será investigado em inquérito do Supremo Tribunal Federal pelo vazamento de uma investigação sigilosa da Polícia Federal. A decisão do ministro Alexandre de Moraes é uma resposta à notícia-crime enviada a Moraes na última segunda, 09, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e assinada por todos os seus ministros.

O texto solicita uma apuração de possível conduta criminosa do presidente no Inquérito 4.781/DF, que investiga a divulgação de fake news, do qual o magistrado é relator. Em 4 de agosto, por meio de suas redes sociais, Bolsonaro publicou documentos de um inquérito da Polícia Federal que investiga suposta invasão aos sistemas do TSE em 2018. 

Segundo o presidente, as informações comprovariam que “o sistema eleitoral brasileiro foi invadido e, portanto, é violável”. Em nota, o tribunal esclareceu que o ataque não teve qualquer influência sobre os resultados da eleição.

A decisão do ministro do STF estabelece a remoção dos links para a investigação publicados por Bolsonaro nas redes sociais e o afastamento do delegado responsável pelo inquérito. O policial e o deputado Filipe Barros (PSL-PR) também serão convocados para prestar depoimento à PF. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.