Bolsonaro publica carta de retratação, em que pede desculpas a Maria do Rosário

Texto se refere ao episódio de 2003, em que, quando deputado, o capitão da reserva disse que a colega “não merecia ser estuprada”

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Por determinação da Justiça, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou, em sua conta oficial no Twitter, uma nota de retratação, em que pede desculpas à deputada federal Maria do Rosário (PT).

A retratação se refere ao episódio de 2003, em que, quando também ocupava cadeira no Congresso Nacional, o capitão da reserva disse que a colega “não merecia ser estuprada”. 

“Aproveito o ensejo para manifestar o meu integral e irrestrito respeito às mulheres”, disse e seguiu relembrando seu projeto para castração química de estupradores e de suas manifestações por penas mais severas a pessoas que pratiquem esse crime.

Por todo o texto ele tenta reforçar que apoia as mulheres e finaliza dizendo que as brasileiras constituem “prioridade de [seu] governo”. Por fim, ele escreve: “reforço meu respeito a todas as mulheres”.

O presidente havia sido condenado pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal, em 2015, a pagar uma indenização de R$ 10 mil a Maria do Rosário, por danos morais. Ele chegou a recorrer no STJ, que manteve a decisão. Ele tentou novamente no STF, que fez o mesmo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.