Balestra confirma que não irá acatar aliança PP-MDB e sugere levante

Ao Jornal Opção, deputado federal classificou como “manobra” a falta de definição em convenção

Divulgação

Em entrevista ao Jornal Opção nesta terça-feira (7/8), o deputado federal Roberto Balestra, do PP, confirma que nem ele nem grande parte da militância pepista irão acompanhar a decisão da legenda em apoiar a candidatura do MDB ao governo de Goiás.

“A posição qu eu adotei teve como base o sentimento da base do nosso partido, que é de que não iríamos acompanhar essa decisão”, afirma, sem adiantar qualquer medida que pode ser tomada.

O deputado sinaliza que a falta de definição durante convenção partidária no último domingo (5) não teria passado de uma manobra para não ouvir a militância. “Estamos em convenção para votar”, afirmou.

“Quanto ao processo e ao que será feito, só irei falar a respeito na próxima semana”, finalizou.

Em entrevista na segunda-feira (4), o vice-presidente da metropolitana do PP e delegado da convenção estadual, Sérgio Lucas, reiterou que faltou diálogo nas definições e que poderia até mesmo pedir a anulação do encontro. Ele é apontado como aliado de Balestra.

2 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Adalberto de Queiroz

Saia-justa para o Ministro Alexandre Baldy. Diz o BR18 (Estadão): “Segundo o Broadcast Político, o presidente nacional do DEM, ACM Neto, liberou os diretórios de Goiás, Ceará e Rio Grande do Sul para apoiar Alvaro Dias, Ciro Gomes e Jair Bolsonaro, respectivamente. / J.F.”

Adalberto de Queiroz

Complementando meu comentário: o DEM procedeu assim, liberando os diretórios, numa postura negociada; e o PP/RS conseguiu “driblar” a resistência da adesão da Senadora Ana Amélia para aceitar o convite e compor a chapa de governo do pré-candidato à presidente da República Geraldo Alckmin, do PSDB, como vice-presidente.
Em suma: parece ter faltado habilidade política aos líderes do “Progressistas” goianos, não lhes parece?

Fabiano Oliveira

Vira o disco Balestra !! Tá conversando sozinho !! PP é Daniel e .