Ao Jornal Opção, deputado federal classificou como “manobra” a falta de definição em convenção

Divulgação

Em entrevista ao Jornal Opção nesta terça-feira (7/8), o deputado federal Roberto Balestra, do PP, confirma que nem ele nem grande parte da militância pepista irão acompanhar a decisão da legenda em apoiar a candidatura do MDB ao governo de Goiás.

[relacionadas artigos=”132576″]

“A posição qu eu adotei teve como base o sentimento da base do nosso partido, que é de que não iríamos acompanhar essa decisão”, afirma, sem adiantar qualquer medida que pode ser tomada.

O deputado sinaliza que a falta de definição durante convenção partidária no último domingo (5) não teria passado de uma manobra para não ouvir a militância. “Estamos em convenção para votar”, afirmou.

“Quanto ao processo e ao que será feito, só irei falar a respeito na próxima semana”, finalizou.

Em entrevista na segunda-feira (4), o vice-presidente da metropolitana do PP e delegado da convenção estadual, Sérgio Lucas, reiterou que faltou diálogo nas definições e que poderia até mesmo pedir a anulação do encontro. Ele é apontado como aliado de Balestra.