Aulas na UFG estão suspensas, garante sindicato

Paralisação, que teve início no último sábado (1º/8), não obteve adesão total dos professores. Grevistas aguardam nova proposta do Governo

Essa segunda-feira (3/8) deveria marcar o início do segundo semestre na Universidade Federal de Goiás (UFG), mas muitos alunos ficaram sem saber se deveriam ou não ir aos campi. Ainda no fim de junho, os professores haviam anunciado um indicativo de greve para o dia 1º de Agosto, que se cumpriu.

O diretor presidente do sindicato Associação dos Docentes da UFG (Adufg), Flávio Alves da Silva, garantiu em entrevista ao Jornal Opção Online que as aulas estão suspensas mesmo que parte dos professores não tenham aderido à paralisação.

“Os institutos de Física e Informática já informaram que não aderiram”, exemplificou o professor. Além desses, outros cursos como algumas Engenharias, parte das Letras e Agronomia também não se uniram aos paredistas.

O diretor presidente explica que essa situação já era esperada, pois parte dos professores considerem que, com o cenário de crise, a greve não terá o efeito esperado. Entretanto, o sindicato segue tentando construir o movimento e tem uma assembleia marcada para a próxima quarta (5).

Ainda de acordo com Flávio, o Governo Federal já apresentou proposta à categoria, que a rejeitou. A proposta consistia em um reajuste salarial de 21,5% dividido em quatro anos — 5,5% em 2015; 5,25% em 2016; 5% em 2017; e 4,75% em 2018 –, mas os professores não aceitaram pois o a porcentagem a ser paga ainda neste ano seria menor que a inflação. Outro pedido dos grevistas é que o Governo também contemple o plano de carreira.

Ainda não foi marcada uma nova reunião entre educadores e Governo, mas é esperado que a nova data seja divulgada ainda nesta semana.

1
Deixe um comentário

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Alessandra

Por gentileza, Adufg Sindicato, Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás, não é associação dos docentes. Grata.