Divulgada última conversa entre pilotos de Eduardo Campos

O diálogo se deu entre eles e a Base Aérea de Santos, no litoral do Estado de São Paulo. Queda de aeronave matou ex-governador de Pernambuco há dois meses

Os últimos diálogos entre os pilotos da aeronave do ex-candidato à presidência do Brasil Eduardo Campos (PSB), morto há dois meses em acidente aéreo, foram divulgados em áudio pelo “Fantástico”, da Rede Globo, no último domingo (12/10). A conversa se deu entre Marcos Martins e Geraldo Cunha e a Base Aéra de Santos, no litoral do Estado de São Paulo.

No áudio, o comandante informa que pretendia arremeter o avião tipo Cessna 560 XL devido às condições do clima. O co-piloto, Geraldo Cunha, faz o primeiro contato com a base para questionar as condições climáticas para pouso. Na base, alguém adverte sobre “pássaros na cabeceira da pista”. Após dois minutos, o co-piloto se confunde ao falar o prefixo do avião e confirmar que optaram por arremeter.

Nesse momento, o militar questiona: “Está prosseguindo… nova tentativa de pouso?”. O piloto tenta responder: “Devido às condições, nos vamos su…é…” e “nós vamos aguardar e chamaremos novamente, ok?”.

Logo após essa mensagem, a Base Aérea tenta entrar em contato dez vezes e não obtém sucesso.

O acidente

O ex-governador Eduardo Campos e mais sete pessoas morreram há mês após a queda da aeronave em um bairro residencial em Santos, em São Paulo. Junto ao político estavam Pedro Almeida Valadares Neto, ex-deputado federal, Carlos Augusto Leal Filho, assessor de imprensa do pessebista, Alexandre Severo, fotógrafo da campanha, Marcelo Lyra, cinegrafista, Marcos Martins e Geraldo Cunha, pilotos.

O jato decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao Aeroporto de Guarujá (SP). Quando se preparava para pouso, arremeteu devido ao mau tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.