Ativistas promovem “escrachaço” em frente ao condomínio de Jair Bolsonaro

Manifestantes se reuniram para protestar contra declarações do deputado federal, conhecido pelas polêmicas envolvendo direitos de grupos minoritários

Foto: Reprodução Facebook Levante Popular da Juventude

Jovens carregavam faixas e cantavam em frente ao condomínio do deputado | Foto: Reprodução Facebook Levante Popular da Juventude

Um grupo de ativistas do grupo Levante Popular da Juventude do Rio amanheceu na porta da casa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) na manhã deste domingo (24/4). O protesto foi realizado depois que Jair votou a favor da aceitação do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), dedicando seu voto ao coronel Ustra, torturador do DOI-Codi da Ditadura Militar e se envolveu em uma polêmica com o também deputado Jean Wyllys (Psol-RJ).

Na ocasião, Jean cuspiu em Bolsonaro por ter sido chamado de “veado”, “queima-rosca” e “aberração” depois de ter votado na sessão da Câmara dos Deputados. Além dos recentes episódios envolvendo o parlamentar, seu posicionamento em relação a grupos minoritários também é apontado pelos manifestantes para justificar o protesto.

Bolsonaro é conhecido por defender surras para “corrigir” homossexuais e crianças, ser publicamente à favor de que mulheres ganhem salários melhores e já ter dito frases como “Não te estupro porque você não merece” para a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).

Em frente ao apartamento do deputado, o grupo cantou e gritou palavras de ordem. Um dos manifestantes usava um bigode igual ao de Adolf Hitler, em alusão ao nazismo e ao fascismo, movimentos de extrema direita que adotaram discursos de ódio contra certas parcelas da população e que são associados ao deputado.

Pelo Twitter, tanto Bolsonaro quanto seu filho, Eduardo Bolsonaro (PSC-SP), se manifestaram sobre o protesto. Jair se limitou a dizer que ninguém sairia da sua “propriedade privada” caso cometessem a “loucura” de invadir o prédio, o que não foi proposto pelo movimento. Já Eduardo incentivou que as pessoas filmassem o ato e depois informou seus seguidores os manifestantes já haviam deixado o local: “Idiotas úteis/universitários maconheiros já saíram da porta do condomínio de Jair Bolsonaro. Ficaram apenas frases de incentivo pintadas”, postou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.