Carta aos devotos destaca pedido de afastamento feito pelo próprio Padre Robson “até que se esclareçam todos os fatos”

[relacionadas artigos=”276874,276819″]

A Arquidiocese de Goiânia, entidade representativa da Igreja Católica, divulgou na noite desta sexta-feira, 21, carta aos devotos do Divino Pai Eterno sobre a Operação Vendilhões, deflagrada pela manhã. No texto, a Arquidiocese afirma querer “mais que do que ninguém”, o esclarecimento dos fatos.

Sobre a investigação que acusa a gestão da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) de manter esquemas criminosos com dinheiro doado por fiéis, a Arquidiocese afirma surpresa e diz aceitar “com humildade os atos praticados pela autoridade judiciária do Estado de Goiás”.

“A Arquidiocese de Goiás e a Província dos Missionários Redentorista de Goiás, estão abertas para apurar, com transparência, quaisquer denúncias em desfavor de seus membros”, considera a carta, que informa que por pedido de afastamento feito pelo Padre Robson, presidente da Afipe e acusado de ser líder dos esquemas de irregularidade, o mesmo seguirá afastado “até que se esclareçam todos os fatos”.

Confira a íntegra da carta