Armando Vergílio é cotado para a vice de Iris Rezende

Presidente do Solidariedade nega definição neste sentido, mas os rumores já ventilam até entre governistas

O retorno de Iris Rezende (PMDB) ao tabuleiro eleitoral goiano, como já se comentava às véspera da oficialização, não seria de mãos abanando. O líder peemedebista continua recebendo lideranças em seu escritório e tem ganhando força a informação de que a senatoria ficará com o democrata Ronaldo Caiado (DEM). Também começa a ser ventilado nos bastidores que a vice, se não for de Vanderlan Cardoso (PSB) –– cujo partido realiza neste sábado a convenção partidária que deverá consagrá-lo candidato ao governo ––, ficaria com o deputado federal Armando Vergílio (Solidariedade). Tanto um irista como um governista falaram à reportagem sobre Armando Vergílio ser o vice da chapa de Iris.

Em entrevista ao Jornal Opção Online no início da tarde desta sexta-feira (13/6), Armando Vergílio negou ter fechado com o PMDB ou qualquer outra chapa, tendo confirmado a intensificação de várias conversas neste sentido. “É tudo especulação! De agora até o dia 30 vai surgir todo tipo de especulação.” Presidente da legenda em Goiás, o parlamentar é o nome de maior expressão neste sentido.

Quando perguntado se iria hoje ao escritório de Iris Rezende, o parlamentar indagou: “Porque essa pergunta?”. A reportagem explicou ter recebido essa informação, no que ele disse que poderia até ir ao QG irista, como também poderia ir ao escritório de Vanderlan Cardoso, próximo ao seu, ou de qualquer outro político amigo. Fonte ouvida logo após a entrevista com Armando Vergílio disse que ele, por volta das 11h, esteve no escritório de Iris. O vereador Djalma Araújo (SDD) também esteve no local.

O deputado federal afirma que, até segunda ordem, segue pré-candidato à reeleição, mas não descarta assumir a vice de algumas das chapas caso o SDD aprove. “Diferente do que ocorre em muitos partidos, o Solidariedade é um partido unido, coeso, 100% integrado”, ressaltou, enumerando em seguida os motivos que fazem a legenda ser visada pela oposição (PMDB, PT e PSB) e também pela base aliada: “O Solidariedade não é só tempo de TV, nós temos voto –– eu tenho voto, recebi mais de 103 mil votos ––, temos força eleitoral, pois temos dois deputados estaduais e um exército de vereadores”.

Dando continuidade à explanação sobre a sigla, Armando Vergílio disse que nas eleições de 5 de outubro deve eleger quatro ou cinco deputados estaduais. “Temos vereadores de destaque que são pré-candidatos a deputado, como o Djalma Araújo, aqui de Goiânia, a Edina, de Luziânia, o Rodrigão, de Catalão, a Flávia, de Mineiros”, citou.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.