Após tentativa de estupro, Câmara implantará identificação de visitantes e servidores

Presidente Andrey Azeredo anunciou medidas para reforçar segurança no Legislativo goianiense: “Precisamos de controle mínimo”

Presidente Andrey Azeredo anunciou medidas que serão tomadas para melhorar a segurança na Casa | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Andrey Azeredo (PMDB), afirmou durante coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (2/3) que irá implantar modelo de identificação de visitantes aos moldes da Assembleia Legislativa de Goiás e do Congresso Nacional.

A medida é uma da série que será instituída para reforçar a segurança no local e, ao que tudo indica, deve exigir que sejam feitos cadastros com foto, nome completo e CPF de quem desejar entrar na Câmara.

Segundo o peemedebista, o objetivo é buscar um mínimo de informação das pessoas para evitar que casos como o da assessora parlamentar Alana, do gabinete da vereador Dra. Cristina Lopes (PSDB), aconteçam. A jovem sofreu tentativa de estupro dentro de um banheiro da própria Câmara na tarde da última quarta (1º).

“Um fato lamentável, inominável, me solidarizo com a servidora, mas busco sempre ressaltar o trabalho da Guarda Civil que agiu a tempo e a hora, prendeu o criminoso e fez o encaminhamento correto e assim será sempre. Já há algumas mudanças no que diz respeito à segurança, iniciamos ontem campanha ‘Não vai ter psiu!’, para promover o respeito às mulheres. Em uma sociedade que se diz moderna, atitudes como aquelas são inaceitáveis”, defendeu.

Além da identificação dos visitantes, já foi feito o levantamento orçamentário para a confecção de crachás de assessores parlamentares, com nome, foto e gabinete, que deverá ser implantado em breve. A medida será ampliada, em seguida, para os servidores efetivos.

Andrey Azeredo reconhece que também deverá haver mudanças nas entradas da Câmara — algumas ficarão restritas aos funcionários da Casa em horário de expediente. “Não fazemos assepsia de pessoas, a casa é do povo e será sempre assim. Mas precisamos de um controle mínimo”, completou.

Câmeras

Questionado sobre o sistema de monitoramento por meio de vídeo, o presidente da Câmara explicou que este já está há muito tempo desativado, mas assegurou que está tomando as medidas cabíveis para reestruturá-lo.

“Determinamos a confecção de novos orçamentos junto às empresas de vigilância e, a partir de planejamento da segurança da Casa, vamos colocar o circuíto interno de monitoramento por câmeras em tempo real para dar segurança e auxiliar nas atividades da Casa”, arrematou.

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Ferreira

Já foi implantado e num adiantou nada … fracos