Após reconhecimento de legalidade da greve, Educação se reúne para determinar próximas ações do movimento

TJ determinou que a Prefeitura de Goiânia se reúna com a categoria para chegar a um acordo. A decisão diz ainda que 50% das escolas municipais devem continuar funcionando

O Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) reconheceu a legalidade da paralisação dos servidores municipais da Educação de Goiânia na última sexta (24) e determinou que a prefeitura receba a categoria para tentarem chegar a um acordo. O Sindicato Municipal dos Servidores da Educação de Goiânia (Simsed) deve se reunir na manhã da próxima segunda-feira (27/4) para decidir quais serão as próximas ações dos grevistas.

A decisão judicial diz também que o Simsed deve manter pelo menos 50% das escolas da rede municipal funcionando. A assessoria de imprensa do sindicato afirmou que a categoria ainda não foi notificada e que só irá se pronunciar quando for.

O Simsed está organizando ainda um ato contra a política do prefeito Paulo Garcia (PT), que deve acontecer na próxima quarta-feira (29) na Praça do Bandeirante. O evento, que começou a ser organizado após professores ficarem feridos depois de entrarem em confronto com a Guarda Civil Metropolitana, está sendo divulgado pelas redes sociais.

A greve da Educação teve início no último dia 14. Outra categoria que também está de braços cruzados é a Saúde, que recebeu na última semana ordem da Justiça para manter 90% das unidades de saúde municipais funcionando durante a paralisação. A justificativa para essa determinação seria o surto de dengue pelo qual Goiânia está passando.

Uma resposta para “Após reconhecimento de legalidade da greve, Educação se reúne para determinar próximas ações do movimento”

  1. Avatar junior disse:

    A Guarda civil agiu dentro da legalidade,ouve sim tentativa de invasao,.guarda simplismente compriu ordens.so apanhou quem tentou invadir .

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.