Após polêmica, Festival Vaca Amarela recua e pede desculpas à Igreja Católica

Alvo de polêmica, material de divulgação do evento trazia uma imagem de Nossa Senhora pintada de amarelo, com chifres e manchas negras, similares as de uma vaca

Cartaz do Vaca Amarela 2016

Cartaz do Vaca Amarela 2016

O Festival Vaca Amarela, que acontece em Goiânia entre os dias 23 e 25 de setembro, resolveu reformular a arte que ilustrava o material de divulgação do evento após polêmica com setores da Igreja Católica.

A peça em questão trazia uma imagem de Nossa Senhora pintada de amarelo, com chifres e manchas negras, similares as de uma vaca, e causou revolta nas redes sociais. O material tinha como referência o trabalho da artista plástica Ana Smile, que consiste na criação de esculturas de santos da Igreja Católica inspirados na cultura pop.

Em nota endereçada à Arquidiocese de Goiânia, a organização do evento se desculpou pelo material, reconhecendo a importância da fé católica na vida de grande parte das pessoas.
No comunicado, João Lucas Ribeiro, produtor responsável pelo evento, também explica que a escolha do material tinha como objetivo acender o debate sobre a liberdade de expressão e o direito artístico de uma artista da cidade. “Em 15 anos de Festival Vaca Amarela, sempre convidamos um artista expoente da cena artística de Goiânia para fazer a nossa identidade visual”, explica.

O produtor cultural informa, ainda, que a imagem polêmica já havia sido retirada do material de divulgação, antes mesmo dela ir pra gráfica, “apenas pelo desconforto que a arte teria causado à população católica”.

“A partir do momento que percebemos a indignação de várias pessoas, tivemos a consciência de voltar atrás e trocar nosso material de divulgação. A ilustração, inclusive, estava tirando a atenção principal de nossa ação – a programação musical”, finaliza.

Em resposta, a Arquidiocese de Goiânia afirma que acompanhou desde o início as publicações de divulgação do festival e diz ter aceitado o pedido de desculpas formulado pela organização do Vaca Amarela.

Confira abaixo as notas enviadas pela organização do evento Vaca Amarela e pela Arquidiocese de Goiânia:

Ao Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Dom Washington Cruz

Sabemos da importância da fé católica na vida de grande parte das pessoas. Reconhecemos os trabalhos sociais e de caridade da Igreja, e no poder do perdão e da paz para solução de conflitos. Também temos consciência que é papel nosso como produtores culturais debater e questionar a sociedade a qual estamos inseridos.

Nunca imaginamos que o material que lançamos fosse causar tamanho desconforto a população católica. Nosso interesse com a identidade visual do evento foi apenas de levantar o debate sobre a liberdade de expressão e o direito artístico de uma artista da cidade. Em 15 anos de Festival Vaca Amarela, sempre convidamos um artista expoente da cena artística de Goiânia para fazer a nossa identidade visual. Nesse período temos um histórico de ações sociais, de respeito e de um diálogo interessante com os mais diversos setores da sociedade, e nesse ano não seria diferente. Reiteramos sempre a luta pela arte e a democratização e acesso aos bens culturais.

Já havia retirado do nosso material a imagem, antes mesmo dela ir pra gráfica, apenas pelo desconforto que a arte causou na população católica. Não é nossa intensão que o conflito continue, até porque temos um festival à cumprir, com mais de 60 bandas, entre regionais e nacionais de todos os gêneros e estilos para um público que nos acompanha nestes 15 anos de projeto já consolidado na programação de festivais de música e artes integradas do Brasil.

A partir do momento que percebemos a indignação de várias pessoas, tivemos a consciência de voltar atrás e trocar nosso material de divulgação. A ilustração, inclusive, estava tirando a atenção principal de nossa ação – a programação musical.

Cordialmente, João Lucas Ribeiro
Festival Vaca Amarela

 

Nota Oficial

A Arquidiocese de Goiânia, cumprindo seu papel de salvaguardar a fé e os símbolos católicos, acompanhou desde o início as publicações de divulgação do Festival Vaca Amarela, em que uma imagem de Nossa Senhora das Graças foi profanada. Desejosa de testemunhar a prática do perdão, a Arquidiocese aceita o pedido de desculpas formulados pela produção do Festival Vaca Amarela.

Arquidiocese de Goiânia

2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Alan Fabiano

A matéria omitiu o término da nota do festival que diz: “Agradeço a atenção e reitero meu pedido de desculpas”. O corpo do texto não deixou claro o pedido.

Marco

Nossa mãe biológica não é Deus, mas a amamos muito. Imagine se colocassem uma foto de sua mãe fantasiada de vaca e dissessem que era uma expressão artística. Pois é, foi o que fizeram com a mãe de Jesus, nosso Senhor e Deus.