Promotora Villis Marra havia pedido que Iris Rezende (MDB) afastasse Fernando Meirelles da função, por ele ser presidente regional do PTC

Após pedido do MP, presidente da CMTC é substituído
Fernando Meirelles durante posse no Paço | Divulgação: Prefeitura de Goiânia

Após recomendação do Ministério Público de Goiás (MP-GO), a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) afastou o presidente Fernando Meireles. Ele deixa o cargo na segunda-feira, 9.

Benjamin Kennedy deve assumir a presidência no lugar de Fernando. Ao Jornal Opção, o presidente afastado disse que a saída se deve ao fato de que ele irá ocupar uma nova função. Entretanto, ele não quis antecipar qual será.

Todavia, o Ministério Público havia dado um prazo para que a Prefeitura de Goiânia afastasse Meirelles do cargo, por ser, também, presidente regional do Partido Trabalhista Cristão (PTC). A promotora Villis Marra argumentou que a sua nomeação violou a Lei n° 13.303/16, que dispõe sobre o estatuto jurídico da empresa pública, da sociedade de economia mista e de suas subsidiárias