Após negociações, Prefeitura Goiânia arrecada em julho R$ 40 milhões com pequenos devedores

Grandes devedores seguem ausentes e continuam devendo o Paço Muncipal. Com o programa de regularização de créditos,  a gestão municipal tem a expectativa de aumentar a receita em 15% até o fim deste ano

paulo garcia 620

Prefeito Paulo Garcia: Grandes devedores continuam ausentes e devem a cidade

O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia (PT), afirmou que o resultado do Programa de Parcelamento Incentivado (PPI) foi satisfatório e que os goianienses atenderam ao chamamento do programa. Segundo o petista, o PPI arrecadou no mês passado cerca de R$ 40 milhões. Com relação ao destino do dinheiro angariado pela prefeitura, o secretário de Finanças (Sefin) Jeovalter Correia acentua que os valores entram de “forma livre” nos cofres municipais para a manutenção e pagamento da folha e de fornecedores.

Durante inauguração do novo ambulatório do Ciams do Setor Novo Horizonte, nesta terça-feira (5/8), Paulo Garcia esclareceu que o PPI é uma oportunidade dos devedores reduzirem multas, juros e parcelarem as dívidas que têm com o Paço Muncipal. “É a chance de o cidadão arcar com suas responsabilidades”, diz o petista.

Em junho, primeiro mês das negociações, a prefeitura contraiu em torno de R$ 11 milhões e e negociados mais R$ 11 milhões, o que resultou na entrada de 22 milhões aos cofres municipais. No entanto, dentre os 41 mil inadimplentes que procuraram regularizar a situação, a maior parte deles foi dos que deviam abaixo de R$ 10 mil.

Ainda de acordo com Paulo Garcia, os grandes devedores continuam ausentes e seguem devendo a cidade de Goiânia. “Infelizmente, é bom que se diga, que a maior parte daqueles que procuraram os postos de atendimento da Sefin, são dos devedores com dívidas menores”, esclareceu.

Segundo Jeovalter Correia, o Estado de Goiás é um dos grandes inadimplentes, com uma dívida em torno de R$ 1 bilhão. “No entanto, é preciso saber quanto a administração municipal deve ao erário estadual para efetuar a cobrança”, disse o secretário. Neste contexto, o município e o governo tentaram marcar uma reunião para discutir as contas dos dois órgãos. Entretanto, o encontro ainda não ocorreu e segue sem data definida.

O Programa

PPI DESTAQUE

Numa tentativa de deixar para trás a crise que se instalou nos cofres municipais, o PPI, estabelecido pela prefeitura de Goiânia, tinha a intenção de facilitar a regularização de créditos da cidade, sendo possível parcelar débitos tributários gerados até 30 de abril deste ano. Pessoas físicas e jurídicas poderiam negociar os débitos do IPTU, ITU, ISS e ISTI. O contribuinte pôde parcelar dívidas com a redução do valor da multa, dos juros e da atualização monetária. Os descontos variam de 20% a 100%, conforme o número de parcelas.

Com o programa, a gestão municipal tinha a expectativa de aumentar a receita em 15%, o que significava mais R$ 20 milhões por mês até o final do ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.