Após fala polêmica, Henrique Arantes pode ser denunciado por racismo

Italianos e ítalos-brasileiros estão recorrendo à ouvidoria da Assembleia Legislativa para fazer denúncias contra o deputado

Deputado Henrique Arantes (MDB) | Foto: Fábio Costa/Jornal Opção

O deputado estadual Henrique Arantes (MDB) conseguiu provocar a ira da comunidade italiana após fazer declarações um tanto quanto controversas na última quarta-feira, 27, na Assembleia Legislativa. Ao abordar a grave situação da Enel, empresa italiana de fornecimento de energia em Goiás, Arantes tocou no problema da corrupção e disse que os brasileiros “aprenderam um pouco isso com os italianos”. A fala teve recepção extremamente negativa, e agora, membros da comunidade italiana e da Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio e Indústria se movimentam para levar o deputado à Justiça.

Em reação às declarações de Henrique Arantes vinculando os italianos à corrupção, a Embaixada da Itália em Brasília divulgou um comunicado onde classifica a fala do parlamentar como um “ultraje contra a comunidade de italianos e ítalos-descendentes no Brasil”, cuja contribuição para as relações amistosas com o Brasil em qualquer campo “não pode, de forma alguma, ser denegrida”.

Entretanto, a comunidade italiana, além de profundamente ofendida, parece estar mobilizada e pretende ir para além de um comunicado em represália ao deputado. O conselheiro da Câmara de Comércio italiana, Diego Mezzogiorno, em contato com o Jornal Opção diretamente da Europa, informou que já está reunindo nomes do círculo italiano em Goiás e preparando uma ação na Justiça por racismo contra Henrique Arantes.

Segundo Mazzogiorno, italianos e ítalos-brasileiros estão recorrendo à ouvidoria da Assembleia Legislativa para fazer denúncias contra o deputado e, além disso, uma ação coletiva por racismo está sendo preparada por membros da Câmara de Comércio italiana e demais integrantes da comunidade. O conselheiro Diego Mezzogiorno declarou que a fala do deputado foi racista, e usada para basear um discurso que assunto que pode ser resolvido na Justiça (se referindo à crise da Enel).

A reportagem do Opção tentou contato com o deputado Henrique Arantes, mas as ligações e mensagens não foram retornadas. O espaço permanece aberto.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.