Ap├│s EUA suspender exporta├º├Áes, minist├®rio vai testar vacinas contra febre aftosa

Titular da Agricultura afirmou que objetivo ├® identificar quais delas est├úo causando abscessos e retomar com├®rcio com compradores americanos

O Minist├®rio da Agricultura, Pecu├íria e Abastecimento vai realizar “testes cegos” em bovinos com vacinas contra a febre aftosa. O objetivo ├® identificar qual ou quais delas s├úo respons├íveis pela forma├º├úo de abscessos na carne. Esses “caro├ºos” foram identificados por autoridades sanit├írias dos Estados Unidos (EUA) e, por isso, o pa├¡s suspendeu as exporta├º├Áes de carne in natura do Brasil.

Segundo o ministro Blairo Maggi, a ideia de fazer os testes partiu da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecu├íria (Embrapa).┬á”Pedi uma investiga├º├úo no Minist├®rio da Agricultura com respeito ├ás vacinas. Estamos fazendo um mapeamento dos frigor├¡ficos e das nossas superintend├¬ncias para saber onde tem mais problema ou n├úo, a marca da vacina, tudo. Vamos fazer um levantamento e rastrear todo o processoÔÇØ, garantiu ele.

No pr├│ximo dia 13 de julho, o governo brasileiro enviar├í uma miss├úo aos EUA para tentar reverter a decis├úo de suspender as importa├º├Áes. Em seguida ├á suspens├úo estadunidense, a China tamb├®m pediu esclarecimentos ao pa├¡s sobre o caso.┬áÔÇ£Eu considero isso, dentro do ambiente que n├│s estamos vivendo, normal. ├Ç medida que sai uma not├¡cia em qualquer um dos pa├¡ses que achou algum defeito, que faz alguma considera├º├úo, ├® natural que os outros o fa├ºam tamb├®m. Como n├│s far├¡amos com os demaisÔÇØ, declarou.

Ele disse, entretanto, que a situa├º├úo vem sim causando “desconforto” para o pa├¡s, porque o mercado ├® concorrido e restri├º├Áes como esta podem prejudicar os produtores. Atualmente, 2% das exporta├º├Áes brasileiras se referem ├á carne enviada para o mercado estadunidense. Nos seis primeiros meses de 2016, foram vendidas 14 mil toneladas de carne fresca para os EUA, totalizando US$ 59 milh├Áes.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.