Após dossiê contra antifascistas, diretor da Secretaria de Operações Integradas é demitido

Gilson Libório era responsável por secretaria que monitora opositores ao governo Bolsonaro, que virou alvo do Ministério Público após descoberta de documento com informações de 579 pessoas identificadas como integrantes do “movimento antifascismo”

Foto: Reprodução.

Nesta segunda-feira, 3, o ministro da Justiça, André Mendonça, anunciou a demissão do diretor de Inteligência da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), Gilson Libório. A secretaria vinculada à pasta é responsável por monitorar opositores ao governo Bolsonaro.

A Seopi virou alvo do Ministério Público após o portal UOL mostrar que a secretaria produziu um dossiê com informações de 579 professores e policiais identificados como integrantes do “movimento antifascismo”.

Em nota, a assessoria de comunicação do Ministério da Justiça informou que Mendonça determinou a instauração de uma sindicância interna para apurar o trabalho da secretaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.