Após dispensa de temporários, governo convoca novos agentes penitenciários

Agentes fixos se organizam para reivindicar salário de dezembro atrasado

Foto: Divulgação

Após dispensa de agentes penitenciários temporários, por meio de decreto, a Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) divulgou que vai convocar, nesta sexta-feira, 11, 501 vigilantes provisórios.

Atualmente, 825 trabalhadores são contratados nesse regime e ficariam mais um ano, não fosse um decreto de exoneração assinado pelo governador Ronaldo Caiado (DEM).

Eles ficam até o dia 5 de fevereiro, mas organizam manifestação para este domingo, 13, e, ainda, estudam possibilidade de paralisação nos próximos dias.

O presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema de Execução Penal, Maxsuel Miranda das neves, disse ao Jornal Opção, que esse movimento não tem ligação com o Sinsep-GO.

Segundo ele, o sindicato tem focado as suas ações na garantia do pagamento do salário atrasado de dezembro. O Estado deve a folha aos servidores, que venceu na quinta-feira, 10.

Maxsuel conta que representantes da Segurança Pública do Estado estiveram reunidos na manhã desta sexta, 11, no intuito de estudar formas de reivindicar esse direito.

“Nós não pensamos em greve agora, estamos negociando e só teremos um posicionamento mais concreto após a reunião geral com os servidores”, explica. Segundo o presidente, todas as categorias ligadas ao Estado vão se reunir na próxima segunda-feira, 14, às 15h, na Secretaria da Fazenda (Sefaz) para definir um cronograma de luta.

O representante sindical ainda comentou a medida que Caiado anunciou sobre fornecer medicamentos e alimentação em convênio com as prefeituras aos servidores. “Foi infeliz, porque a gente não vive só de remédio e alimento, estamos virando piada no País”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.