Após desistência, sentimento entre iristas é de “terra arrasada”

Após pouco mais de três semanas do lançamento de sua pré-candidatura ao governo do Estado, o ex-prefeito de Goiânia Iris Rezende (PMDB) desistiu oficialmente da empreitada nesta terça-feira (29/4). Em carta enviada ao diretório estadual do partido, e lida pelo presidente Samuel Belchior durante reunião da legenda, o histórico líder peemedebista reforçou não querer que seu nome se torne “instrumento de cisão” no partido, dado a possibilidade de que a realização de prévias ou convenções acentuaria a divisão dentro da legenda. “É com enorme pesar no coração que retiro minha pré-candidatura às eleições desse ano. Tomo essa decisão em respeito ao meu partido, à minha história e, sobretudo, em respeito ao povo goiano”, escreveu Iris.

O sentimento de pesar, porém, não atingiu somente o líder, mas também seus apoiadores, que durante semanas lutaram para que ele, que até então despontava como um dos primeiros nas pesquisas de intenções de votos, fosse o nome do partido para o governo estadual. Entre estes, as conversas de bastidores revelam que paira uma sensação de terra arrasada.

“Frustração” e “desamparo” são algumas das palavras que descrevem os sentimentos daqueles que integravam a então chamada “ala irista” do PMDB. Tanto Iris como seus apoiadores se esforçaram para que fosse feito um acordo com Friboi. No entanto, contrariando o que acreditam, o empresário pensa que poderia vencer sozinho essas eleições e não cedeu em seu posicionamento, o que deixou o ex-prefeito sem opção, já que não queria passar pelo desgaste de um processo de convenção partidária.

Iristas lamentam que o PMDB tenha se tornado o que chamam de “balcão de negócios”. Ressaltam que, apesar de toda a dedicação do ex-prefeito de Goiânia e do peso histórico de seu nome, apenas dois dos sete deputados estaduais se prontificaram a apoiá-lo, e dos dois deputados federais, apenas sua esposa, Íris de Araújo, ficou do seu lado. Para alguns, é como se o partido tivesse acabado.

Seus familiares e amigos próximos defendem que Iris deveria, agora, se afastar de vez do processo eleitoral, deixando para Júnior Friboi a responsabilidade de alçar seu próprio nome a um nível de popularidade que possa rivalizar com o governador Marconi Perillo (PSDB).

Apesar da derrota e de todo o sentimento de frustração, ainda resta um consolo para o grupo, que agora deve se empenhar na campanha de reeleição de Íris de Araújo para a Câmara Federal.

4 respostas para “Após desistência, sentimento entre iristas é de “terra arrasada””

  1. Avatar Odlan Cruzeiro disse:

    Ganhou novamente Marconi, Gomide e Vanderlan. Perdeu o PMDB. Parabéns para Maguito Vilela, seu filho e sobrinho, e o NOVO de Junior Friboi. Vamos ver se conseguem ganhar de Marconi, que duvido muito.

  2. Avatar Edmilson disse:

    Acho que o PMDB em goiás não estar e nunca esteve rachado…Mas apenas finalmente consegui encontra alguém que peitasse o coronel Iris Rezende…Antes todos tinham que se curvar e fazer a vontade dele, apanhando varias vezes do Marcone Perillo calados…Tudo isso simplismente foi o próprio Iris quem plantou durante o seu até então eterno reinado no PMDB…Agora encontraram um monte de defeito para o PMDB goiano simplismente por finalmente não querer mais se curvar aos pés do IRIS…Sinceramente ja foi tarde, agora como eleitor tenho a oportunidade de poder votar em outra pessoa que é nova no cenário a não ser o os sonhadores gomide e vanderlan… O junior friboi é nome novo, sem rejeição e com estrutura…Segura Marcone… Ele pode ser você no passado.

  3. Avatar rosimeire campos disse:

    Sou e sempre fui PMDB, mesmo antes de ter idade para votar. Mas, pela primeira vez, não votar em meu partido. Não voto em oportunista, não voto no “Boi”

    • Avatar neto disse:

      Parabéns meu irmão,também são pmdb desde sempre,mas jamais votaria em um cidadão que deve:1,300 miloés em icms ao nosso estado,se ele for eleito no minimo ele fará essa divida desaparecer, poder para isso ele terá se eleito for.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.