Após “conduta inapropriada”, Bispo Formigoni não aceita punição e se desliga de igreja evangélica

Líder religioso acusado de ter se envolvido com uma mulher casada não aceitou oportunidade de recomeço: “Jamais destruí ou causei mal a qualquer família”

Foto: Reprodução

Após ser acusado de “conduta inapropriada” ao admitir ter trocado mensagens com uma mulher casada, o bispo Rogério Formigoni rompeu com a Igreja Universal do Reino de Deus. O líder religioso conhecido pela realização da “Caravana de Cura dos Vícios” não aceitou a punição imposta pela igreja que lhe ofereceu uma oportunidade de recomeço.

Considerado um dos homens de confiança do bispo Edir Macedo, Formigoni foi acusado de ter tido um relacionamento extraconjugal. No entanto, ele alega que não teve nenhum contato físico com a mulher casada. O “caso” teria disso descoberto porque o marido da mulher que estava mantendo contato com o bispo suspeitou do caso e contratou um detetive, que fotografou a mulher no carro com o bispo, e recuperou mensagens comprometedoras entre os dois no celular.

A igreja de Edir Macedo publicou em seu site uma nota que anunciava o desligamento de Formigoni da instituição. “Formigoni procurou a direção da Universal para expor sua conduta inapropriada, que desrespeitava frontalmente o tipo de comportamento que é exigido de todos os bispos e pastores”, diz trecho do comunicado.

“Tendo manchado seu ministério, segundo as normas de conduta pastoral da Universal, Rogério não poderia mais permanecer na posição de bispo. Mesmo assim, considerando sua confissão e acreditando em seu arrependimento e na possibilidade de restauração, a igreja lhe ofereceu uma oportunidade de recomeço. Porém, não aceitando a disciplina nem um recomeço, Formigoni preferiu, por decisão própria, desligar-se do ministério”, diz outro trecho da nota.

Após a divulgação do comunicado, Rogério Formigoni usou as redes sociais para se defender e também publicou uma nota de esclarecimento em seu Instagram em que anuncia a sua decisão de não mais fazer parte do corpo pastoral da igreja Universal do Reino de Deus.

“Em resposta a nota emitida pela IURD a respeito da minha saída, quero afirmar que durante todo o meu período como bispo da IURD, jamais destruí ou causei mal a qualquer família. Apenas, não concordei com a dura disciplina da igreja por não ter tomado nenhuma atitude que merecesse tal castigo”, diz Formigoni.

Ele também faz menção ao Bispo Macedo em sua mensagem: “Em especial agradeço a pessoa do Bispo Macedo, por quem tenho grande admiração e respeito. Agradeço aos pastores, obreiros, evangelistas, jovens, os membros e todos os outros grupos que juntos, tanto nos ajudaram a realizar este trabalho”, diz a nota que é assinada por Rogério Formigoni e sua esposa Ana Claudia Formigoni.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.