Após 5 horas de sabatina, Aras é aprovado em votação na CCJ

Nome do subprocurador segue para o plenário do Senado ainda nesta quarta-feira. Primeira etapa foi marcada por perguntas com temas polêmicos

Foto: reprodução

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou no meio da tarde desta quarta-feira, 25, o nome do indicado à Procuradoria Geral da República (PGR), subprocurador Augusto Aras.

O indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao cargo passou por sabatina que durou cerca de cinco horas e foi aprovado por 23 votos a três. A próxima etapa é a votação no plenário da Casa, que deve ser realizada ainda nesta quarta, já que o colegiado da CCJ aprovou urgência para apreciação.

Sabatina 

Durante a sabatina na CCJ, o subprocurador respondeu diversos temas perguntados por senadores. Entre as questões polêmicas, Aras respondeu sobre aborto, “cura gay”, casamento homoafetivo, Lava Jato e descriminalização da maconha.

Sobre “cura gay” o subprocurador afirmou que se trata de “superficialidade” pela qual não tem nenhuma consideração de ordem científica: “Porque reconheço duas coisas: a medicina, o gênero homem e mulher, e que na vida pessoal, cada um faça na idade adequada a sua escolha e seja respeitado”.

Entretanto, fez ressalvas às manifestações do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre os temas. “É preciso saber em que nível está operando o Supremo, se está no nível da interpretação, se está no nível da mutação ou se está usurpando as competências do Senado e da Câmara Federal”, disse.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.