Após 4 meses de espera, sabatina de André Mendonça é marcada

A relatoria da sabatina ficará com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA)

O indicado ao cargo de ministro para o STF, André Mendonça, foi descrito como “terrivelmente evangélico”, por Bolsonaro

Na próxima quarta-feira, 1, André Mendonça, o candidato “terrivelmente evangélico”, indicado por Jair Bolsonaro para assumir o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), será submetido à sabatina da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado Federal.

A relatoria da sabatina ficará com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), outra evangélica fervorosa. Após, o ex-ministro, Marco Aurélio Mendes de Farias Mello, se aposentar, o STF ficou com apenas 10 magistrados, abrindo uma vaga.

Desde do dia 13 de julho, quando Bolsonaro indicou Mendonça ao cargo, ele visitou mais de 90% dos parlamentares atrás de apoio. Após a sabatina, Mendonça será votado no plenário onde precisa de 41 dos 81 votos dos senadores para ser aprovado e assumir o cargo.

Na época da indicação, Bolsonaro afirmou que Mendonça “vai defender o Brasil dentro do Supremo Tribunal Federal”. Mendonça é bacharel em teologia, pastor e frequentador da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília, além de ser advogado da União desde 2000.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.