Aplicação da 2ª dose é primordial para enfrentamento da variante Delta

O baixo percentual de aplicação da 2ª dose no Brasil e o crescimento dos casos da variante Delta preocupa especialistas

No último levantamento feito pelo Ministério da Saúde, no Brasil já se somava 110 casos da variante Delta, sendo que dois deles aconteceram em Goiás. O aumento de casos dessa cepa, que é mais contagiosa, angustia especialistas, pois a melhor forma de conter o avanço da Delta é completando o plano de vacinação com as duas doses da vacina. No Brasil, esse percentual é baixíssimo, chegando a apenas 16,2% da população apenas. Em Goiás, esse número é de 22,91%.

No Reino Unido, já soma-se 69% da população vacinada com as duas doses e já há circulação dessa mutação do vírus desde o primeiro semestre. Mas, com as duas doses, mesmo que o número de casos de covid em geral tenha aumentado (54 mil só no último domingo, 18) os de morte têm continuado baixo, com 63 óbitos na última sexta-feira, 16. Esse seria o efeito do plano vacinal completo (com a aplicação das duas doses) e o que deixaria o país menos vulnerável com a variante Delta.

No Brasil a situação é diferente. Apesar de termos 42% da população com pelo menos a primeira dose, isso não deixaria o país menos vulnerável da variante Delta, muito pelo contrário. Segundo estudos, a mutação seria mais suscetível e teria efeitos mais graves em pessoas que tomaram apenas a primeira dose da vacina.

A variante Delta é mais contagiosa e possui sintomas diferentes das demais variantes da Covid, como dor de cabeça, coriza e dor de garganta. Por isso, a melhor prevenção para que mais casos da cepa aconteçam e levem pessoas a óbito é completando o plano de imunização.

*Com informações da Uol Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.