Tucano Fábio Sousa votou contra relatório pela inadmissibilidade da denúncia da PGR. Magda Mofatto (PR), Daniel Vilela (PMDB) e Thiago Peixoto (PSD) foram a favor

Magda Mofatto, Fábio Sousa, Thiago Peixoto e Daniel Vilela são integrantes da CCJ | Fotos: Câmara Federal/ Arquivo Jornal Opção

O deputado federal Fábio Sousa (PSDB) foi o único da bancada goiana na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) a votar contrário ao relatório do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) pela inadmissibilidade da segunda denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PSDB), pelos crimes de obstrução de Justiça e organização criminosa.

[relacionadas artigos=”107742″]

Já Daniel Vilela (PMDB), Magda Mofatto (PR) e Thiago Peixoto (PSD), que também fazem parte da CCJ, votaram pela aprovação do parecer — que foi aprovado, na noite desta quarta-feira (18/10), por 39 votos favoráveis, 26 contrários e uma abstenção após dois dias de debates intensos no colegiado. O resultado já era esperado pelo governo.

Plenário

A votação em plenário deve ocorrer na semana que vem. No plenário, a denúncia só será autorizada a seguir para o Supremo Tribunal Federal (STF) se receber o apoio de pelo menos 342 deputados, o equivalente a dois terços do total de 513 parlamentares da Casa, conforme determina a Constituição Federal. Segundo o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), a denúncia será analisada no plenário da Casa na próxima semana.