Aos 31 anos, Tocantins é fenômeno em expansão

Cidades tocantinenses experimentaram crescimentos vertiginosos e prosperaram com a divisão do co-irmão, Estado de Goiás

Vista panorâmica de Palmas | Foto: Aline Batista

Em 05/10/2019, o Tocantins completou 31 anos de idade. O Estado que – mais do que legitimamente – foi criado por uma constituição é, sem dúvida, um fenômeno em expansão. O que foi feito neste período, quer seja em termos de obras infraestruturais, quer seja na franca expansão da saúde, educação, segurança e meio-ambiente, é algo que impressiona. Poderia ter sido feito mais, se não tivéssemos enfrentado crises políticas subsequentes? Com toda certeza. Mas esse é o preço da democracia e do aprendizado, tanto para os governantes, quanto para a população.

É fato que as cidades tocantinenses experimentaram crescimentos vertiginosos e prosperaram com a divisão do co-irmão, Estado de Goiás. Investimentos de peso resultaram em grandes avanços, através dos parlamentares, genuinamente tocantinenses, que destinaram emendas e outros benefícios para os municípios. A separação foi um marco, não há controvérsias. O Tocantins hoje está plenamente consolidado.

Cachoeira da Velha, Jalapão | Foto: Divulgação Governo do TO

Foram grandes histórias e muitos sonhos realizados. O dia 05/10 foi o dia de homenagear homens e mulheres – naturais ou adotivos – que lutaram pela independência e por transformar uma terra esquecida e sem perspectivas, num território repleto de oportunidades, em amplo desenvolvimento econômico e social e pronto para receber novas pessoas e investimentos.

A insígnia do Brasão, “Esta Terra é Nossa”, orgulha todos os tocantinenses. É esse o sentimento que cada um daqueles que moram por aqui. Parabéns, querido Estado do Tocantins! Muito já foi concretizado, mas ainda há muito a se fazer, principalmente pela classe política. Todavia, pela força hercúlea dos seus filhos, admiradores, investidores e, ainda, dos seus agentes políticos, alcançaremos um patamar que proporcione condições dignas para todos.

O sentimento deste jornalista, neste momento, é de gratidão e orgulho por ter sido acolhido fraternalmente pela terra onde o até o Capim é Dourado!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.