Ao vivo na nova TBC, secretária detalha concurso na Educação

Raquel Teixeira anunciou que salário base inicial dos professores deverá ser de R$ 3.126,34, para uma carga horária de 40 horas

Foto: divulgação

A secretária de Educação, Raquel Teixeira, deu entrevista ao vivo na nova TV Brasil Central (TBC), na tarde da última quarta-feira (28/2), para falar do concurso da Educação para contratar 900 professores de Matemática, Química, Física e Biologia.

Raquel afirmou que os profissionais selecionados para atuar na rede pública estadual serão enquadrados no nível 3 e o salário base inicial dos professores deverá ser de R$ 3.126,34, para uma carga horária de 40 horas.

Na primeira fase deverão ser convocados 1.416 candidatos, que foram aprovados na prova objetiva. Após a prova de títulos, classificatória, mil professores serão selecionados inicialmente. Os candidatos que atingirem o ponto de corte ficarão no cadastro reserva.

O Certame será conduzido pela Quadrix, organização que ofereceu a melhor proposta pelo menor preço de R$ 264 mil. A organização sem fins lucrativos atua no mercado desde 1997 e, nos últimos anos, atendeu mais de 260 órgãos e empresas e realizou mais de 400 concursos públicos pelo Brasil.

Uma vez escolhida a empresa responsável pelo certame, o processo, que se encontra na Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan) para assinatura do contrato, deve ser encaminhado à Procuradoria Geral do Estado (PGE) para análise. A equipe da Seduce acompanhará todas as etapas do processo para agilizar a publicação do edital.

Nova gestão

A secretária Raquel Teixeira elogiou o trabalho que está sendo feito na Agência Brasil Central (ABC), que passa por uma grande reformulação desde que o jornalista João Bosco Bittencourt assumiu o comando da organização. Estão sendo inseridos novos programas tanto na grade da TV Brasil Central (TBC) quando da Rádio Brasil Central (RBC). Além disso, a nova gestão tem promovido o incremento de entradas ao vivo e vai dinamizar os programas para promover maior interação com o público.

“A mistura de cenários virtuais, cenários reais, a entradas de boletins de notícias em diferentes horários faz parte deste mundo moderno que tem flashes. Você está no celular e tem acesso a 500 coisas diferentes. Eu vejo com muito entusiasmo, eu estou muito empolgada porque, afinal de contas é uma TV estatal que tem um papel muito importante”, enfatizou.

A secretária também fez questão de destacar o papel social da TBC que têm grande alcance, sobretudo no interior do Estado. “A capilaridade e a audiência da TV Brasil Central no interior é muito grande, portanto, é um veículo essencial de comunicação. Como acontecem muitas coisas na educação, na cultura e no esporte, eu penso que a gente vai ter sempre muitas notícias para transmitir através de vocês”, finalizou.

Deixe um comentário