Ao lançar UEG em Rede, José Eliton diz que “é dever do Estado dar acesso à formação superior”

Governador lembrou que a UEG em Rede é praticamente uma nova universidade que está sendo erguida em Goiás 

Governador José Eliton lança programa UEG em Rede, em Anápolis | Foto: Wildes Barbosa

O governador José Eliton lançou na tarde desta quinta-feira (14/06), no Centro de Convenções de Anápolis, o UEG em Rede, programa que tem por objetivo oferecer cursos de EaD (Ensino a Distância) em todos os municípios goianos, “visando universalizar a educação superior pública, gratuita e de qualidade”, como apresenta na justificativa.

“É dever do Estado dar a todos o acesso à formação superior”, disse o governador, para quem cabe ao governo “fazer justiça com milhares de jovens que não têm onde fazer um curso superior”. Lembrou que em São Paulo, de onde veio a inspiração para o programa, mais de 400 mil alunos são beneficiados e que “em Goiás esse desafio será atingido”.

Lembrou ainda que a UEG em Rede é praticamente uma nova universidade que está sendo erguida em Goiás, proporcionando acesso à escolarização superior a quem ainda não teve condições de freqüentar uma universidade em espaço físico. Para ele, fazer isso nesse curto espaço de praticamente dois meses de governo é muito gratificante.

“Vamos começar com cerca de 11 mil alunos atendidos para chegarmos, em 2022, a 45 mil vagas. Vamos dar oportunidade a quem mais precisa. Quem tem dinheiro sai de longe e faz curso superior, quem não tem fica condenado à falta de oportunidade na vida”, acentuou.

Haroldo Reimer, reitor da Universidade Estadual de Goiás, declarou que o “programa é a concepção visionária do governador José Eliton, trazida a partir do intercâmbio de boas práticas com o governo de São Paulo”. Ele lembrou que as três grandes universidades paulistas – USP, Unicamp e Unesp – criaram a Universidade Virtual de São Paulo e que Goiás está em processo de estabelecer, na prática, essa parceria, agregando valor àquilo que já está sendo feito em parceria com a Universidade Aberta do Brasil.

“O programa UEG em Rede é uma porta aberta de possibilidades aos municípios. O governo, além dos recursos repassados à UEG, aportará recursos extraordinários para o programa, contando também com a ajuda dos prefeitos na concessão de salas, tutores, bibliotecas etc”, salientou.

Reimer declarou ainda que o governador José Eliton dá continuidade ao que foi colocado no início da UEG, que é a criação de uma universidade pública, gratuita e de qualidade e que será sempre instrumento de acesso ao ensino e de transformação de sonhos em realidade.

O prefeito de Anápolis, Roberto Naves, comemorou as conquistas do chamado Tempo Novo, instituído em Goiás a partir da primeira eleição do ex-governador, Marconi Perillo. Para ele, “o novo sistema de governo transformou Anápolis, deu vida e valorizou as nossas pessoas”.

Ao referir-se ao governador José Eliton, disse que ele representa hoje “o novo Tempo Novo”. Ele considera que “fundar a UEG foi importante, abrir polos nos quatro cantos do Estado, também foi importante. Só que o Novo Tempo Novo levará educação para dentro das casas. O Novo Tempo Novo aproveita tudo o que já foi feito e continua a colocar as pessoas em primeiro lugar”.

Participaram da solenidade, entre outros, os diretores de câmpus da universidade, alunos, docentes, dezenas de prefeitos, representantes de Secretarias Municipais de Educação, diretores de escolas, secretários e outros auxiliares do Governo do Estado.

Programa democratiza acesso aos cursos de graduação

O UEG em Rede irá oferecer mais de 11 mil vagas em cursos de graduação e de pós-graduação, em projetos de pesquisa, em projetos de extensão e em eventos acadêmicos.

Estarão disponíveis os cursos do primeiro ciclo, de Graduação: Bacharelado em Administração (4 anos); Superior de Tecnologia em Gestão Pública (2 anos) e Licenciatura em Pedagogia (4 anos). Pós-graduação: Especializações em Gestão Pública; Gestão Pública Municipal e Gestão em Saúde (18 meses cada). Todos serão executados pelo Centro de Ensino e Aprendizagem em Rede da UEG (CEAR), utilizando a Educação a Distância (EaD), mediada pelas tecnologias da informação e comunicação.

Os estudantes acessarão os conteúdos dos cursos e realizarão suas atividades por meio da plataforma de Educação a Distância do CEAR|UEG, disponibilizada via internet. Na matriz curricular de cada curso, são previstos encontros presenciais (um em cada período de 30 a 60 dias), a serem realizados em um Polo de EaD que congregará os municípios participantes do Programa UEG em Rede.

Em cada microrregião de Goiás, será instalado um Polo EaD do Programa UEG em Rede. Os Polos EaD serão a sede dos encontros presenciais obrigatórios dos cursos e demais atividades do Programa. Para realizar o Programa, a UEG oferece corpo docente e de pesquisa (coordenadores de curso, professores formadores e professores tutores a distância); plataforma online de Educação a Distância; o acesso individual de cada estudante à biblioteca digital; laboratórios móveis de pesquisa e prática científica e ainda a logística para deslocamento do seu corpo docente aos Polos EaD.

Para aderir ao Programa, as prefeituras devem disponibilizar um servidor público para atuar como Tutor Presencial do Núcleo do Programa; um laboratório de informática com acesso à internet banda larga; salas de aula para encontros e eventos presenciais dos estudantes do município, de acordo com a demanda local; atração de demanda e divulgação do vestibular no município e também o transporte dos estudantes do município até o Polo EaD da microrregião para os encontros presenciais.

A adesão dos municípios ao Programa poderá ser feita individualmente ou em consórcio. Na adesão individual, o município implantará um Núcleo Municipal do Programa UEG em Rede. Já na adesão por consórcio, os municípios envolvidos definirão em qual deles será implantado esse Núcleo, que atenderá todos os alunos do consórcio.

Conceitos – A EaD é uma tendência contemporânea consolidada de ensino-aprendizagem que favorece a inclusão e a democratização do ensino com qualidade. O Programa UEG em Rede, com profissionais qualificados nas áreas de negócios, gestão pública e educação, ampliará o acesso à educação superior nos municípios goianos e ajudará a fortalecer e atrair novas oportunidades para o desenvolvimento local.

A UEG foi criada em 1999, a partir de 12 faculdades espalhadas por Goiás e hoje conta com 45 unidades, quase todas com sedes próprias. Já são quase 100 mil alunos formados. Além de ampliar a quantidade de cursos e de novos câmpus, a UEG pretende alcançar ainda mais alunos com os cursos EaD.

A UEG vem cumprindo sua função social de combater as desigualdades regionais, promover o desenvolvimento e a melhoria da educação. Quando a universidade foi criada, em 1999, apenas 27% dos professores do ensino fundamental em Goiás tinham curso superior. Graças à UEG, hoje 98% dos professores já concluíram o ensino superior.

Deixe um comentário