Ao lado de Aécio e Marconi, José Eliton se filia ao PSDB

Em grande evento na Pecuária de Goiânia, o vice-governador e centenas de políticos goianos foram recebidos por lideranças nacionais do tucanato

Marconi, Aécio e José Eliton durante o evento | Foto: Wilder Barbosa

Marconi, Aécio e José Eliton durante o evento | Foto: Wilder Barbosa

O vice-governador José Eliton oficializou sua ida para o PSDB na manhã/tarde desta quinta-feira (24/9). Em grande evento recheado de lideranças do tucanato no Brasil, o também secretário de Desenvolvimento foi recebido no partido do governador Marconi Perillo.

O senador e presidente nacional do partido, Aécio Neves, veio especialmente para ato político, realizado na Pecuária de Goiânia. Segundo o mineiro, a filiação de José Eliton ao partido é motivo de muito orgulho. “Marconi confiou ao vice-governador uma das pastas mais importantes de sua gestão. E não foi por acaso: ele sabe que se trata de um homem competente e preparado”, elogiou.

Marconi não poupou elogios ao vice e agora companheiro de partido. Para o tucano-chefe, Eliton tem compromisso com o Estado de Goiás e com a atual administração. “Ao longo desses seis anos, tenho observado sua serenidade e sobretudo sua lealdade ao nosso projeto. Fico feliz por você ter aceitado o convite para vir para o PSDB. Nós ganhamos muito”, declarou.

Em discurso, o neo-tucano enfatizou o fato de estar em sintonia com o governador e que faz parte deste projeto, “que não é individual”.

“Coletivo, de todos nós. Nosso Estado era conhecido por músicas que falavam do ‘interior do sertão’. Hoje, somos um Estado cosmopolita, industrializado, desenvolvido em todos os aspectos. Há muito deixamos de ser um Estado apenas rural. Marconi fez a maior revolução da história de Goiás. Nossa missão é fazer essas experiências ecoarem Brasil afora”, sustentou.

O vice-governador aproveitou, ainda, para exaltar as conquistas dos governos do PSDB à frente do País. “Sou do partido de Fernando Henrique Cardoso, o presidente da estabilidade econômica, da Lei de Responsabilidade Fiscal, do Plano Real. Estamos vendo um partido que destruiu as conquistas do PSDB. Hoje, o Brasil está sem rumo, sem autoridade, sem governo. PSDB dá conta de consertar o Brasil e o há de fazer”, defendeu.

Ao elogiar as gestões do governador, Eliton destacou que Marconi “semeou a semente do amanhã” em Goiás e que vivemos hoje “o Tempo Novo”. “A era dos coronéis, donos da verdade, já passou. Vamos construir juntos, porque ninguém faz nada sozinho”, arrematou ele.

Ainda durante seu discurso, Marconi agradeceu a presença de Aécio, quem classificou como “homem de princípios” e que tem capacidade da gestão política e administrativa: “Respeita a democracia. Sua presença sinaliza o apoio do PSDB nacional ao trabalho que realizamos em Goiás há mais de vinte anos. Me orgulho de ser tucano”.

O governador completou, ainda, dizendo que vivemos a “maior crise econômica, ética e moral do Brasil”. Para superá-la, a resposta está no PSDB. “Somos um partido que escreveu sua história com letras de ouro na história brasileira”, concluiu.

Aécio também exaltou o PSDB e aproveitou para criticar o governo da presidente Dilma (PT), que, segundo ele, está tendo que promover as medidas que tanto tachou a seu partido.

“Assistimos a uma presidente sitiada, que distribuiu cargos públicos como se fossem pessoais. Vemos ministério serem trocados por 20, 30 votos, na Câmara para manter seu grupo no poder. O Brasil não aguenta mais. Esperávamos aquilo que foi feito em Goiás, quando Marconi diminuiu secretarias e qualificou seu governo. Dilma, hoje, anuncia constrangida uma reforma que combateu na campanha eleitoral”, lamentou.

Filiações
Aécio discursa ao lado de lideranças nacionais, do governador Marconi, José Eliton e a primeira-dama | Foto: Wildes Barbosa

Aécio discursa ao lado de lideranças nacionais, do governador Marconi, José Eliton e a primeira-dama | Foto: Wildes Barbosa

Além do vice-governador, centenas de políticos de todas as regiões do Estado vieram para o ato de filiação. Entre eles, os prefeitos de Senador Canedo, Misael Oliveira; Catalão, Jardel Sebba; Trindade, Jânio Darrot (todos do PSDB); Morrinhos, Rogério Troncoso (PTB); além do vice-prefeito de Aparecida de Goiânia, Ozair José; e o vereador de Goiânia Tayrone di Martino — ambos deixaram o PT.

No âmbito nacional, estiveram presentes os senadores Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Wilder Morais (PP-GO), bem como todos os tucanos goianos na Cãmara Federal (Alexandre Baldy, Giuseppe Vecci, Delegado Waldir, João Campos, Célio Silveiras e Fábio Sousa), os deputados federais Bruno Araújo (PE) e Antônio Imbassahy (BA).

Vários deputados estaduais da base governista, como Gustavo Sebba (PSDB), Lincoln Tejota (PSD), Lucas Calil (PSL), Diego Sorgatto (PSD), Zé Antônio (PTB), Santana Gomes (PSL), Marquinho Palmerston (PSDB) e José Vitti (PSDB), também participaram do ato.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.