Medida foi tomada a pedido dos responsáveis pela pesquisa, que justificaram que aplicação de duas doses pode produzir resultados mais efetivos na imunização

Foto: Reprodução.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou mudanças no protocolo do teste da vacina liderada pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, em parceria com o laboratório Astrazeneca. Imunizante é apontado por pesquisadores e pelo governo federal brasileiro como uma das alternativas mais promissoras de prevenção da Covid-19.

A alteração é a aplicação de uma dose de reforço, totalizando duas doses em vez de uma, como originalmente havia sido proposto. Esse adicional será ministrao tanto para os que já haviam recebido a substância quanto para os voluntários que ainda receberão a vacina.

A medida foi tomada a pedido dos responsáveis pela pesquisa. A mudança se deve ao fato de alguns estudos indicarem que a aplicação de duas doses pode produzir resultados mais efetivos na imunização.