Anselmo Pereira volta a ameaçar Assembleia Legislativa

Presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, o tucano relatou em plenário que Helio de Sousa terá de “preparar sua equipe” quando ele for à Casa de Leis do Estado

Anselmo Pereira critica tratamento dado pela Assembleia a vereadores | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

Anselmo critica tratamento dado pela Assembleia a vereadores | Foto: Eduardo Nogueira/Câmara de Goiânia

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB), voltou a dizer nesta quinta-feira (2/7), em tom de ameaça, que vai agredir fisicamente quem maltratar vereadores que visitarem a Assembleia Legislativa. “Quem vai lá sou eu. Ele [presidente Helio de Sousa, do DEM] vai ter que preparar sua equipe, pois vou pegar toda minha segurança e colocar na sala dele”, afirmou o tucano.

A fala de Anselmo veio após Jorge do Hugo (PSL) informar em plenário que esteve na Assembleia na tarde de quarta-feira (1º). “Eu estive lá e fui bem tratado pelos meus colegas deputados.”

Em 24 de junho, o presidente deu “ordem expressa” para que os vereadores quebrem tudo caso não sejam bem recebidos. “Se acontecer de novo, vou fazer eles passarem a respeitar vereador como eu fiz o assessor do [governador] Marconi Perillo me respeitar. Não ficou nada na vertical nada na sala dele, absolutamente nada. Nem a mesa, tudo na horizontal”, emendando que “a última [vez que visitei representantes do governo do estado] eu soquei até dizer chega, e falo aqui publicamente. Delegacia é para isso, vai lá e me representa”.

No dia 11 de maio, Paulo da Farmácia (Pros) foi barrado ao tentar entrar no plenário da Casa. Recentemente, o vereador Felisberto Tavares (PR) também reclamou do tratamento que recebeu do líder do Governo, José Vitti (PSDB), para tratar, segundo ele, de assunto de interesse do governo estadual.

Desde os episódios, Anselmo tem dito que pretende se reunir com o presidente da Assembleia para tratar sobre as reclamações e tece críticas a Helio de Sousa. Já o democrata tratou o caso com serenidade ao ser questionado pelo Jornal Opção Online. “A Assembleia é lugar de paz, é tranquilo. Não justifica que qualquer pessoa seja impedida.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.