Amiga de jovem assassinada em boate de Aparecida é considerada autora do crime pela polícia

Segundo a polícia, há um mês elas passaram a se desentender, não estavam conversando e discutiam frequentemente. Investigação está em “fase avançada”

Foto: Divulgação PCGO

A Polícia Civil de Goiás (PCGO) informou, na manhã desta quinta-feira, 12, que o Grupo de Investigação de Homicídios (GIH) de Aparecida de Goiânia está com investigação em fase avançada acerca de um homicídio ocorrido na madrugada do último dia 8 de novembro, no Sítios Santa Luzia, em Aparecida, que vitimou uma jovem de 21 anos.

A autora, de 19 anos, seria amiga da vítima há alguns anos. Há um mês elas passaram a se desentender, não estavam conversando e discutiam frequentemente. Os policiais civis do GIH ouviram testemunhas e acompanharam o trabalho da perícia.

Um dia após o fato, um policial militar compareceu à Corregedoria da sua corporação, quando prestou declarações sobre o acontecimento. Ele informou que a autora seria sua namorada e que ela teria utilizado sua arma de fogo funcional para matar a vítima, atingida por um tiro fatal.

A pistola foi apreendida e entregue por um oficial superior da PM ao GIH. O policial militar se apresentou no GIH e foi interrogado. Sua namorada, autora do fato, também compareceu na delegacia e já foi interrogada. As circunstâncias de como a autora conseguiu se apossar da arma de fogo utilizada no crime ainda estão sendo apuradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.