Amado Batista publica vídeo convocando brasileiros para manifestação a favor de Bolsonaro

Ao som do hino nacional, cantor goiano afirma que apoio ao presidente é o caminho para que Brasil se torne “um país de primeiro mundo”

Em vídeo que circula nas redes sociais, o cantor Amado Batista, nascido no município goiano de Catalão, demonstra seu apoio a Jair Messias Bolsonaro (sem partido) e convoca os brasileiros a participarem de uma manifestação a favor do presidente.

O ato em questão deverá acontecer no próximo dia 7 de setembro, feriado de Independência do Brasil. O vídeo chegou a ser postado em uma rede social por Graciela Nienov, vice-presidente nacional do PTB. 

Graciela Nienov, vice-presidente nacional do PTB, compartilhou o vídeo de Amado Batista em sua conta em uma rede social. | Foto: reprodução internet.

Na publicação, Amado Batista diz “Estaremos juntos nas ruas em favor do Brasil, em favor da liberdade, em favor do nosso capitão e presidente. Aliás, nós o elegemos para isso, para que ele pudesse dar um rumo novo a esse país, para que ele virasse um de primeiro mundo, que é o que todos nós sonhamos”. 

O cantor afirma ainda que “vários corruptos estão travando a vida do presidente” e que por isso os brasileiros deveriam ir para as ruas, demonstrando apoio a Bolsonaro, que estaria encontrando dificuldades para governar.

Sérgio Reis

O vídeo em questão foi publicado depois que outro cantor, o paulista Sérgio Reis, afirmou que estaria organizando uma manifestação antidemocrática no dia 7 de setembro, com a participação do movimento dos caminhoneiros e dos agricultores, em favor do atual presidente do país. 

Nesta sexta-feira, 20, o Supremo Tribunal Federal expediu mandados de busca e apreensão contra o cantor Sérgio Reis e o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), investigados por incitação a atos violentos que ameaçam a democracia. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.