Com alteração no relatório, PEC da Educação é aprovada em primeira votação

Texto modificado em parecer prevê vinculação do orçamento de 2% da Universidade Estadual de Goiás (UEG) no orçamento da Educação, de 25%

Com 31 votos favoráveis e oito contrários, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), de Vinicius Cirqueira (Pros), que acolheu relatório que modifica o orçamento da Educação, foi aprovada em primeira votação na Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) nesta quarta-feira, 4.

A PEC de Cirqueira prevê modificação nos atos das disposições transitórias para permitir a promoção de servidores da Segurança Pública e, agora, da Educação — o que era vedado pela emenda constitucional 54, de 2017.

Como a emenda que previa a vinculação do orçamento de 2% da Universidade Estadual de Goiás (UEG) no orçamento da Educação, de 25%, teve votação suspensa na terça-feira, 3, por falta de assinaturas, o relator, Álvaro Guimarães (DEM) fez as alterações em seu parecer.

Ele chegou inclusive a defender o texto, rebatendo afirmações da oposição sobre “acabar com a UEG”. “Pelo contrário, o Estado tá adquirindo um hospital em itumbiara, porque lá tem curso de Medicina. É o único do Estado de Goiás. E é uma medida para consolidar de vez a Medicina desta instituição na cidade de Itumbiara”, disse.

Com a modificação no relatório, não foi mais necessário aguardar assinaturas e a matéria foi votada em plenário nesta quarta-feira, 4, e aprovada. Agora ela segue para segunda apreciação após o prazo regimental de 24 horas.

 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.