Jornalista era comentarista do quadro “Liberdade de Opinião” na emissora e adotou várias posições negacionistas sobre a Covid-19

Alexandre Garcia: demitido da CNN após reiterar negacionismo | Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (24), a CNN Brasil anunciou o desligamento do Alexandre Garcia. A causa, seria o fato dele ter defendido um tratamento sem eficácia contra a Covid-19. O jornalista era comentarista do quadro Liberdade de Opinião, do programa Novo Dia.

No comunicado oficial, a CNN Brasil explica que “a decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada”. Eles ainda reiteraram que a CNN “reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo”.

Durante seu programa desta sexta-feira, enquanto comentava as denúncias contra a operadora de saúde Prevent Senior que está sendo investigada por submeter pacientes ao tratamento de Covid-19 com cloroquina, Garcia afirmou que “remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas”. E ainda tentou se justificar, dizendo “essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui uns três anos”.

A apresentadora Elisa Veeck, que também estava no programa, se posicionou dizendo que “a CNN ressalta que não existe um tratamento precoce comprovado cientificamente para prevenir a Covid-19”.