Alergia ou intolerância: especialista explica as diferenças e dá dicas de alimentação

Entenda quais os sintomas, tratamento e origens de cada caso

Tem gente precisando cortar o glúten, outros diminuindo o consumo de leite, enquanto outros chegam a parar no hospital por ingerirem algum alimento. Nesses casos, pode se estar lidando com alergia ou intolerância alimentar. Mas qual a diferença entre os dois? De acordo com a endocrinologista Myrna Campagnoli, que integra o corpo clínico do laboratório Atalaia, os dois processos, apesar de confundirem as pessoas, são bastante diferentes, inclusive com relação aos sintomas.

Foto: Divulgação

Para começar, a alergia acontece quando uma substância é absorvida pelo corpo ou entra em contato com a pele, o que gera vermelhidão, coceira, inchaço ou até uma reação mais grave, como inchaço na garganta.

A intolerância, por sua vez, é uma reação gastrointestinal, que pode resultar em estufamento, náusea, diarreia ou constipação. “Em crianças, pode gerar retardo do crescimento, já que nutrientes não são absorvidos”, disse a especialista ao Jornal Opção.

Um exemplo clássico de intolerância é à lactose e ao glúten. “Os casos de alergia são geralmente casos mais agudos”, explicou.

Segundo a médica, existem alimentos que podem causar os dois tipos. “O camarão, por exemplo, pode gerar vermelhidão, inchaço, coceira, o que é alergia, mas em outras pessoas dar diarreia, que seria intolerância ao alimento”, falou Myrna.

Tratamento

Para o momento dos sintomas, existe tratamento para os dois casos. “No caso da alergia, existem algumas vacinas de uso prolongado que podem reverter o quadro, no caso de intolerância, porém, normalmente, faz-se uma retirada total do alimento, e aí o processo pode ser revertido depois”, disse.

Segundo a médica, o grau de intolerância é muito individual e depende de cada pessoa. “Nos dois casos, há um período de sensibilização. Esses quadros podem ir se desenvolvendo”, finalizou.

Deixe um comentário