Além de Felipe Araújo, outros famosos já tiveram problemas com a polícia goiana. Saiba quem

De abuso sexual à som alto, relembre as polêmicas protagonizadas por celebridades em Goiás 

Felipe Araújo / Foto: Instagram

Após ser pego parado em local proibido, sem habilitação e dirigindo um veículo com documentação vencida, o sertanejo Felipe Araújo protagonizou as páginas diversos jornais de Goiânia.

O cantor conduzia uma BMW quando parou em uma avenida movimentada de Goiânia. Ali o sertanejo permaneceu atrapalhando o fluxo de veículos que seguia na mesma direção até ser surpreendido pela polícia.

As autoridades afirmam que o sertanejo estava dormindo. Araújo, por sua vez, nega. Ele se recusou a fazer o teste do bafômetro e foi conduzido pelas autoridades policiais até a delegacia. 

Mas Felipe não é o primeiro a se envolver em situações polêmicas. Para refrescar a memória, o Jornal Opção preparou uma lista com outros casos que ganharam destaque nos noticiários de Goiás. Veja:  

Amado Batista 

Foto: Divulgação

 

Em 2015 uma mulher foi morta por estrangulamento em uma propriedade que, segundo Polícia Rodoviária Federal (PRF), pertencia ao cantor Amado Batista. A vítima teria sido assassinada pelo seu marido que era caseiro na propriedade do cantor. O suspeito trabalhava na propriedade há cerca de seis anos e confessou na delegacia que ambos se envolveram em uma discussão após a ingestão de bebida alcoólica.

Cristiano Araújo

Foto: Reprodução

O irmão do sertanejo Felipe Araújo também já protagonizou problemas com repercussão na mídia. Em 2012, Cristiano foi detido por manter o som alto em uma festa em sua residência. O som estava 18 decibéis acima do permitido pela legislação vigente. Ele foi conduzido pelos policiais para uma delegacia onde prestou esclarecimentos e foi liberado em seguida.

Gustavo Lima 

Foto: Reprodução

Em maio deste ano foi a vez do sertanejo Gustavo Lima. Ele é proprietário de uma fazenda localizada entre as cidades de Bela Vista de Goiás e Caldazinha. A propriedade contem uma represa que, após determinação das autoridades, foi esvaziada às pressas. A determinação veio da Delegacia Estadual de Meio Ambiente de Goiás (Dema) que observou o aumento das trincas e infiltrações na estrutura, vulnerável a rompimento. 

João de Deus 

Foto: Divulgação

O caso do médium ganhou repercussão internacional. João Teixeira está preso desde o dia 16 de dezembro, no Núcleo de Custódia, área de segurança máxima do Complexo Prisional em Aparecida de Goiânia. Só em dezembro, foram mais de 330 denúncias de abuso sexual protocoladas no Ministério Público contra médium. As vítimas disseram ser de Goiás, do Distrito Federal, de Minas Gerais, de São Paulo, do Paraná, do Rio de Janeiro, de Pernambuco, do Espírito Santo, do Rio Grande do Sul, de Mato Grosso do Sul, do Pará e de Santa Catarina.

Wellington Camargo 

Wellington é irmão dos sertanejos Zezé di Camargo e Luciano. Ele foi preso no Setor Jardim América, em Goiânia, por falta de pagamento de pensão alimentícia. A detenção de Wellington foi realizada pela Polícia Civil. Ele foi encaminhado, posteriormente, para a unidade prisional de Senador Canedo. Camargo é pai de quatro filhos. 

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.