A gestão de quatro anos do governador Agnelo Queiroz praticamente liquidou o PT do Distrito Federal. Na eleição deste ano, o PT não elegeu o governador e o senador. Agnelo, candidato à reeleição, ficou em terceiro lugar — bisonhamente. Geraldo Magela, candidato a senador, também ficou em terceiro lugar. Não era um nome ruim, mas Agnelo, que o brasiliense chama nas ruas de Agnulo — tornou-o muito pesado.

Para deputado federal, o PT elegeu apenas a médica Érika Kokay.